Classe: TTimer
Códigos
15 visualizações
Códigos
15 visualizações

Classe: TTimer

Rodrigo Araujo - 26 de março de 2012

A Classe: TTimer cria um objeto que executa um bloco de código respeitando o temporizador.

Método construtor da classe.
Sintaxe TTimer(): New ( [ nInterval], [ bAction], [ oWnd] ) --> oObjeto

Parâmetros:
nInterval = Numérico. Indica o intervalo, em segundos, para disparar o bloco de código.
bAction = Bloco de código. Indica o bloco de código que será executado a cada intervalo definido. oWnd = Objeto. Indica a janela ou controle visual onde o divisor será criado.

Retorno:
oObjeto(objeto) = Retorna o objeto criado.

Tela para ver o exemplo: http://tdn.totvs.com/command/getimage?key=fileName%3DTTimer.jpg%2Cmime%3Dimage%2Fpjpeg%2Ctimestamp%3D1314216081209

Códigos
13 visualizações

Criando seu primeiro relatório com MPReport

Rodrigo Araujo - 15 de março de 2012

Gera um relatório de listagem simples utilizando a classe de impressão TReport. A função MPReport substitui o uso da função ImpCadast para os relatórios de listagem simples. Sintaxe: MPReport – Relatório de listagem simples ( cReportcAliascTitle [ cDescription ] [ aOrder ] [ lLoadOrder ] ). Irei agora demonstrar um simples relatório feito com esta ferramenta.

Códigos
37 visualizações

Criando seu primeiro relatório com TReport

Rodrigo Araujo - 6 de março de 2012

Antes de criar o nosso primeiro relatório, vamos fazer uma prévia sobre o que é o TReport. Ele é uma classe de impressão que substitui as funções SetPrint, SetDefault, RptStatus e Cabec. A classe TReport permite que o usuário personalize as informações que serão apresentadas no relatório, alterando fonte (tipo, tamanho, etc.), cor, tipo de linhas, cabeçalho, rodapé, etc.

Estrutura do componente TReport: o relatório (TReport) contém uma ou mais seções (TRSection); Uma seção (TRSection) pode conter uma ou mais seções; a seção (TRSection) contém células pré-definidas e células selecionadas pelo usuário; a seção (TRSection) também contém as quebras (TRBreak) para impressão de totalizadores (TRFunction); Os totalizadores são incluídos pela seção que automaticamente inclui no relatório (TReport).

Agora vamos ao que interessa: criar seu primeiro relatório com TReport.

Códigos
20 visualizações

Usando a Função: MSCBPrinter para imprimir etiquetas

Rodrigo Araujo - 24 de fevereiro de 2012

Em forma de exemplo, irei demonstrar uma simples impressão de etiqueta usando a função MSCBPrinter. Permite realizar as configurações da impressora, que darão ao programador a habilidade de determinar as características de impressão, definidas pelos parâmetros abaixo.

Sintaxe: MSCBPrinter – Configura Impressora ( [ cModelPrt ] [ cPorta ] [ nDensidade ] [ nTamanho ] [ lSrv ] [ nPorta ] [ cServer ] [ cEnv ] [ nMemoria ] [ cFila ] [ lDrvWin ] [ cPathSpool ] )

Códigos
15 visualizações

Imprimindo etiqueta com código de barras usando o TMSPrinter()

Rodrigo Araujo - 17 de fevereiro de 2012

Imprimindo etiqueta com código de barras usando o TMSPrinter()

Códigos
19 visualizações

Mensagens de erro do Protheus em Português

Rodrigo Araujo - 13 de fevereiro de 2012

Por padrão o Protheus retorna seus erros com um código ou simplesmente em inglês, por conta disso montei uma função que retorna as descrições das mensagens de erro do Protheus em Português.

Códigos
28 visualizações

Consulta Padrão Personalizada

Rodrigo Araujo - 6 de fevereiro de 2012

Este é um exemplo de consulta padrão personalizada.

Códigos
26 visualizações

Dll em ADVPL

Rodrigo Araujo - 1 de fevereiro de 2012

Segue um descritivo de como usar .dll em advpl. É possível executar qualquer DLL usando ADVPL, desde que a DLL respeite os itens abaixo.

Códigos
22 visualizações1

Impressão do Pedido de Vendas – TmsPrinter

Rodrigo Araujo - 30 de janeiro de 2012

Aprenda a fazer a impressão do Pedido de Vendas usandoTmsPrinter.

Códigos
21 visualizações

Configurando propriedades do atalho do SmartClient

Rodrigo Araujo - 25 de janeiro de 2012

Existe uma forma prática e rápida de abrir o SmartClient sem precisar abrir a tela de parâmetros, que ao mesmo tempo agiliza a entrada no sistema e também permite que deixemos abrir apenas os programa que o usuário poderá ter acesso. É claro que podemos fazer isso no configurador, mas pelos parâmetros é possível também definir qual programa será aberto. Podemos informar qual ambiente ou conexão será utilizada, sem contar que também podemos inibir aquela tela de inicialização do SmartClient e permitir abrir mais de uma instância do programa.