0 Compartilhamentos 10 Views

Nubank pode fechar as portas

19 de dezembro de 2016

O novo pacote econômico anunciado na quinta-feira passada pelo presidente Michel Temer e pelo Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, pode ter uma vitima inesperada: o Nubank.

O banco virtual será obrigado a encerrar completamente suas atividades se o Banco Central confirmar nessa terça-feira a mudança no prazo de pagamento de vendas para lojistas.

No modelo vigente atualmente no Brasil, o cliente realiza suas compras com o cartão de crédito e o lojista só recebe o dinheiro após 30 dias do ato da venda. A proposta do governo para impulsionar a economia é reduzir esse prazo drasticamente para dois dias, conforme o sistema adotado em outros países, como os Estados Unidos. Desta forma, o varejista teria acesso mais rápido ao valor da venda.

Entretanto, a mudança súbita quebraria as pequenas operadoras de cartão de crédito, como a Nubank. Cristina Junqueira, uma das cofundadoras do banco digital, explicou a origem do problema: “atualmente, um cliente que usa o cartão pagará a fatura, em média, 26 dias depois. Assim, o Nubank, como emissor, receberá o dinheiro apenas após este prazo. Com o dinheiro, pagamos o adquirente (operador do cartão), que leva mais dois ou três dias para pagar o varejista. Isso dá o prazo de 30 dias”.

Reduzindo o prazo de pagamento para dois dias, o Nubank se veria forçado a pagar o lojista muito antes do usuário quitar a fatura do cartão. Sem uma receita volumosa como os grandes bancos, mas com 1 milhão de cartões emitidos desde 2014, o banco digital precisaria captar recursos no mercado para honrar o valor devido aos lojistas no novo prazo estipulado pelo governo. O prazo ainda não foi confirmado e há a possibilidade de que a mudança não seja tão abrupta, mas a menor alteração já causaria impacto.

“Mudar dramaticamente, reduzir o prazo para dois dias, isso seria apocalíptico para a gente”, declarou Junqueira. “Nós já fizemos algumas simulações. Com dois dias é apagar a luz e fechar a porta. Com 15 dias, a gente precisaria de quase R$ 1 bilhão de capital adicional do dia para a noite”. Mesmo que consiga pegar empréstimos para cumprir o prazo determinado, o Nubank não teria margem para pagar os juros da dívida adquirida, inviabilizando toda sua operação.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o governo ainda estuda a mudança do prazo e é possível que ela não aconteça. A decisão final será comunicada nessa terça-feira (20) pelo Banco Central e o futuro do Nubank e outros emissores menores dependerá do que for anunciado.

Você pode se interessar

Mark Zuckerberg usou Realidade Virtual para visitar Porto Rico
Notícias
5 visualizações
Notícias
5 visualizações

Mark Zuckerberg usou Realidade Virtual para visitar Porto Rico

Carlos L. A. da Silva - 10 de outubro de 2017

CEO do Facebook "viu" os estragos causados pela passagem de um furacão e anunciou uma parceria com a Cruz Vermelha para ajudar a população.

Polícia Federal não consegue quebrar criptografia de dois documentos de propina
Notícias
31 visualizações
Notícias
31 visualizações

Polícia Federal não consegue quebrar criptografia de dois documentos de propina

Carlos L. A. da Silva - 10 de outubro de 2017

Durante oito dias de ataque ininterrupto de força bruta, foram testadas 810 bilhões de combinações de senha, sem sucesso.

Microsoft mata o Windows Media Player
Notícias
22 visualizações1
Notícias
22 visualizações1

Microsoft mata o Windows Media Player

Carlos L. A. da Silva - 10 de outubro de 2017

Assim como fez com o Paint, programa será removido do Windows 10 na Fall Creators Update e se tornará opcional para usuários.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações