0 Compartilhamentos 17 Views

Golpe em redes sociais usa o nome da ONU para enganar mulheres brasileiras

11 de outubro de 2016

Segundo o Estado de São Paulo, a Organização das Nações Unidas emitiu um alerta para um novo golpe nas redes sociais que utiliza o nome da entidade para enganar mulheres brasileiras.

O chamado “golpe do noivo” pode estar sendo utilizado não apenas para extorquir dinheiro de vítimas, mas também para facilitar a entrada no país de criminosos e terroristas.

A ONU teria recebido somente esse ano mais de 75 pedidos ou dúvidas de brasileiras interessadas em agilizar uma “licença de férias” para supostos voluntários ou representantes da entidade que querem se casar com noivas do país. Os golpistas iniciam o contato pelas redes sociais, sites de relacionamento e Skype,  se apresentam como médicos ou diplomatas em missões na Síria, Iraque ou outras regiões de conflito e acabam seduzindo mulheres com falsas promessas de casamento e cidadania.

Na verdade, alerta a ONU, o interesse dos criminosos vai da coleta de dados para falsificação de documentos, até golpes financeiros através de solicitação de pagamentos que chegam a US$700 (a fim de pagar falsas taxas burocráticas). O mais preocupante é que em alguns casos está sendo pedido das vítimas uma carta de responsabilidade que pode ser usada para facilitar a obtenção de visto brasileiro para terroristas e criminosos procurados.

Os incidentes que chegaram ao conhecimento da ONU foram comunicados à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática no Rio de Janeiro. O jornal Estado de São Paulo teve acesso a alguns dos relatos de vítimas que pediram orientação à entidade internacional antes de avançarem no golpe.

Em uma delas, a brasileira que não foi identificada solicita “por gentileza que me esclareça, qual o procedimento para que um sargento que está na missão de paz  em Bagdá  pela ONU  consiga ser  liberado para vir de  ferias ao Brasil?”. Em outra, a vítima explica: “eu conheci um homem pelo site Par Perfeito e ele diz que é do Exercito Americano e que esta no Iraque a serviço de paz, segundo ele se apaixonou por mim e quer vir ao meu encontro, mas só pode sair de lá se eu escrever para ONU e pedir para lhe conceder umas férias, isso procede? Desde já agradeço a resposta de esclarecimento”.

Você pode se interessar

DICA EXTRA: Prepare seu Currículo de Programador // Vlog #53.1
Vídeos
14 visualizações
Vídeos
14 visualizações

DICA EXTRA: Prepare seu Currículo de Programador // Vlog #53.1

Gabriel Fróes - 9 de outubro de 2017

No último vídeo do canal demos algumas dicas sobre como preparar seu currículo para uma vaga de programador mas esquecemos de uma dica super importante que falaremos nesse vídeo.

Confira os principais trailers da New York Comic Con 2017
Notícias
22 visualizações
Notícias
22 visualizações

Confira os principais trailers da New York Comic Con 2017

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017

Festa dos quadrinhos foi palco de trailers de mega-produções do cinema e séries de TV: Liga da Justiça, The Walking Dead e novo Círculo de Fogo. Confira!

Google teria encontrado indícios de anúncios patrocinados pelo governo russo em sua plataforma
Notícias
9 visualizações
Notícias
9 visualizações

Google teria encontrado indícios de anúncios patrocinados pelo governo russo em sua plataforma

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017

Segundo o jornal The Washington Post, empresa teria começado sua investigação depois de casos similares no Twitter e no Facebook.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Executivo da Microsoft confirma desinteresse no Windows Phone
Notícias
27 visualizações
27 visualizações

Executivo da Microsoft confirma desinteresse no Windows Phone

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017
Elon Musk critica Google Clips
Notícias
25 visualizações
25 visualizações

Elon Musk critica Google Clips

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017
Michel Temer vetou emenda que poderia censurar a internet
Notícias
24 visualizações
24 visualizações

Michel Temer vetou emenda que poderia censurar a internet

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017