0 Compartilhamentos 12 Views

Facebook em pé de guerra com o Snapchat

29 de março de 2017

Em 2012, Mark Zuckerberg viu o crescimento do Snapchat e provavelmente enxergou um futuro onde o serviço rival representaria uma ameaça para sua rede social.

Para bater de frente com o aplicativo que oferecia compartilhamento de conteúdo em fotos que desapareciam, lançou o Poke, um serviço bastante similar, mas quem acabou desaparecendo foi o próprio Poke.

Em 2013, o CEO e fundador do Facebook deu o que parecia ser uma cartada desesperada: ofereceu 3 bilhões de dólares pelo Snapchat, um bilhão acima da avaliação do mercado. Apesar de generosa, a oferta foi polidamente recusada por Evan Spiegel, CEO da concorrente. Para tentar combater novamente a preocupante ascensão do Snapchat, foi lançado o Slingshot, outro serviço com características semelhantes, também condenado ao fracasso.

Pulamos para 2017 e a guerra entre as duas empresas está mais acirrada do que nunca. Snapchat agora atende por Snap, colocou suas ações na Bolsa de Valores, e está avaliada em 30 bilhões de dólares, dez vezes acima do oferecido por Zuckerberg há apenas quatro anos. Por outro lado, seu maior adversário não esqueceu a rixa e desde essa terça-feira subiu para o quatro o número de aplicativos do Facebook com funcionalidades parecidas com as do Snapchat: WhatsApp, Instagram, Messenger e agora o próprio aplicativo principal do Facebook.

facebook-stories

A nova versão do mais importante aplicativo da rede social passou a oferecer a mais de um bilhão e meio de usuários o recurso de mensagens efêmeras com prazo de expiração, uma nova câmera interna com a possibilidade de adição de efeitos e focada em produção de postagens multimídia e o inevitável modo Stories, literalmente três recursos que compõem o núcleo central do Snapchat.

A alta direção do Facebook nem tenta disfarçar o que está fazendo: “a forma como as pessoas criam conteúdo está mudando de texto para fotos e vídeos. Isso, por sua vez, está mudando a forma como elas estão compartilhando umas com as outras e interagindo online. Isso é algo em que o Snapchat realmente foi pioneiro”, declarou Connor Hayes, gerente de produto do Stories do Facebook. É o mesmo discurso adotado quando o Instagram passou por mudanças para se aproximar do concorrente.

Com quatro aplicativos canibalizando a atenção do usuário, todos com funções muito similares, a estratégia de Mark Zuckerberg pode ser justamente o contrário: saturar o recurso Stories e afundar o Snapchat. Mas é uma aposta arriscada, que pode acabar custando muito mais do que aqueles 3 bilhões de dólares oferecidos lá atrás. A implantação da funcionalidade no WhatsApp desagradou uma parte significativa de seus usuários e já foi revertida parcialmente. Resta saber qual será a reação do público quando se mexe justamente no aplicativo principal da maior rede social da História.

Você pode se interessar

DICA EXTRA: Prepare seu Currículo de Programador // Vlog #53.1
Vídeos
17 visualizações
Vídeos
17 visualizações

DICA EXTRA: Prepare seu Currículo de Programador // Vlog #53.1

Gabriel Fróes - 9 de outubro de 2017

No último vídeo do canal demos algumas dicas sobre como preparar seu currículo para uma vaga de programador mas esquecemos de uma dica super importante que falaremos nesse vídeo.

Confira os principais trailers da New York Comic Con 2017
Notícias
27 visualizações
Notícias
27 visualizações

Confira os principais trailers da New York Comic Con 2017

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017

Festa dos quadrinhos foi palco de trailers de mega-produções do cinema e séries de TV: Liga da Justiça, The Walking Dead e novo Círculo de Fogo. Confira!

Google teria encontrado indícios de anúncios patrocinados pelo governo russo em sua plataforma
Notícias
9 visualizações
Notícias
9 visualizações

Google teria encontrado indícios de anúncios patrocinados pelo governo russo em sua plataforma

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017

Segundo o jornal The Washington Post, empresa teria começado sua investigação depois de casos similares no Twitter e no Facebook.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Executivo da Microsoft confirma desinteresse no Windows Phone
Notícias
28 visualizações
28 visualizações

Executivo da Microsoft confirma desinteresse no Windows Phone

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017
Elon Musk critica Google Clips
Notícias
25 visualizações
25 visualizações

Elon Musk critica Google Clips

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017
Michel Temer vetou emenda que poderia censurar a internet
Notícias
25 visualizações
25 visualizações

Michel Temer vetou emenda que poderia censurar a internet

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017