0 Compartilhamentos 10 Views

Checagem de fatos do Facebook não está resolvendo problema das notícias falsas

Poucos meses depois de implementar um sistema para detectar e marcar notícias falsas e rumores, o Facebook precisa encarar uma estranha realidade: não está funcionando.

Uma extensa reportagem conduzida pelo jornal The Guardian apurou que em muitos casos o usuário ignora que o boato foi marcado como duvidoso e, em outros casos, a classificação chega a ajudar na propagação da postagem!

Christian Winthrop, editor do site especializado em notícias falsas Newport Buzz, admitiu ao jornal que o sistema do Facebook acabou sendo benéfico para seus negócios. Uma postagem baseada em premissas falsas sobre a ida de irlandeses como escravos durante a colonização norte-americana foi corretamente classificada como rumor pelos especialistas terceirizados que operam na rede social. Entretanto, a “tentativa de censura” acabou por catapultar a popularidade da postagem.

“Um punhado de grupos conservadores pegou isso e disse ‘ei, eles estão tentando silenciar esse blog – compartilhem, compartilhem, compartilhem’. Com o Facebook tentando nos filtrar e dizendo ‘não compartilhem’, isso teve exatamente o efeito inverso”, gabou-se Winthrop.

De acordo com o The Guardian, esse não é um caso isolado, embora o impacto mais comum encontrado pela reportagem tenha sido zero, nem positivo, nem negativo. Frequentemente, as histórias se espalham e são compartilhadas antes de serem marcadas como falsas. E mesmo quando postagens virais são identificados como nada mais que boatos infundados por entidades idôneas, como Associated Press, Snopes, ABC News e PolitiFac, elas continuam circulando, como se os usuários não se importassem.

Um representante do Facebook sustenta que o mecanismo de identificação tem gerado uma redução no volume de compartilhamento de notícias falsas, mas não apresentou números. A maioria dos profissionais que trabalham nos serviços de classificação de boatos não acreditam que haja um impacto. E Editores de sites satíricos e geradores de notícias falsas relataram quase nenhuma alteração no tráfego obtido através do Facebook.

Você pode se interessar

DICA EXTRA: Prepare seu Currículo de Programador // Vlog #53.1
Vídeos
11 visualizações
Vídeos
11 visualizações

DICA EXTRA: Prepare seu Currículo de Programador // Vlog #53.1

Gabriel Fróes - 9 de outubro de 2017

No último vídeo do canal demos algumas dicas sobre como preparar seu currículo para uma vaga de programador mas esquecemos de uma dica super importante que falaremos nesse vídeo.

Confira os principais trailers da New York Comic Con 2017
Notícias
21 visualizações
Notícias
21 visualizações

Confira os principais trailers da New York Comic Con 2017

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017

Festa dos quadrinhos foi palco de trailers de mega-produções do cinema e séries de TV: Liga da Justiça, The Walking Dead e novo Círculo de Fogo. Confira!

Google teria encontrado indícios de anúncios patrocinados pelo governo russo em sua plataforma
Notícias
7 visualizações
Notícias
7 visualizações

Google teria encontrado indícios de anúncios patrocinados pelo governo russo em sua plataforma

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017

Segundo o jornal The Washington Post, empresa teria começado sua investigação depois de casos similares no Twitter e no Facebook.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Executivo da Microsoft confirma desinteresse no Windows Phone
Notícias
24 visualizações
24 visualizações

Executivo da Microsoft confirma desinteresse no Windows Phone

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017
Elon Musk critica Google Clips
Notícias
19 visualizações
19 visualizações

Elon Musk critica Google Clips

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017
Michel Temer vetou emenda que poderia censurar a internet
Notícias
24 visualizações
24 visualizações

Michel Temer vetou emenda que poderia censurar a internet

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017