0 Compartilhamentos 9 Views

Ataque DDoS da última sexta foi causado por “script-kiddies”?

28 de outubro de 2016

A identidade dos verdadeiros responsáveis pelo ataque à Dyn na sexta-feira passada continua um mistério, mas uma empresa de segurança acredita que o problema foi causado por script-kiddies.

A FlashPoint chegou à conclusão que o ataque DDoS maciço que derrubou inúmeros serviços da internet não foi obra de um grupo profissional e muito menos bancado por algum Estado, mas um trabalho de amadores.

Embora alguns grupos hackers tenham assumido a autoria da ação, a opinião de especialistas é que essas alegações são falsas e realizadas para tentar se apropriar da fama de um dos maiores ataques já realizados contra a infraestrutura da internet. É quase um consenso entre os analistas que a operação foi planejada, demorou semanas para ser organizada e foi conduzida por profissionais, possivelmente ligados à Rússia e fazem parte de uma estratégia de guerra eletrônica.

Mas os especialistas de segurança da FlashPoint discordam dessa visão e apontam que a mesma rede de dispositivos conectados utilizada para realizar o ataque contra a Dyn também foi empregada para derrubar os servidores de uma conhecida empresa de jogos. Embora o relatório não indique o nome da produtora afetada, ele afirma que esse tipo de comportamento é um sinal de que a ação foi perpetrada por script-kiddies, hackers amadores que se utilizam de ferramentas de fácil utilização e praticam invasões e sabotagem por diversão ou para se exibir.

A pergunta que fica é: como um grupo de amadores conseguiu afetar de forma tão prejudicial um volume tão grande de pessoas? É fato conhecido que a botnet empregada durante o ataque à Dyn utilizou a ferramenta Mirai, desenvolvida recentemente e cujo código-f0nte foi liberado por seu criador para a comunidade hacker que frequenta o Hackforums. O malware Mirai é muito fácil de disseminar e operar, o que poderia explicar como uma legião tão grande dispositivos conectados foi parar sob controle de script-kiddies.

Se as afirmações da FlashPoint se confirmarem, o cenário se torna ainda mais preocupante. Desprovidos de segurança nativa, bilhões de dispositivos da Internet das Coisas podem estar expostos para um número muito maior de agentes, que não precisam de motivação ou conhecimento profundo para disseminar ataques de larga escala.

Você pode se interessar

Facebook e Instagram passam por problemas técnicos
Notícias
1 visualizações
Notícias
1 visualizações

Facebook e Instagram passam por problemas técnicos

Carlos L. A. da Silva - 11 de outubro de 2017

Redes sociais estão instáveis, com falhas de funcionamento ou mesmo inacessíveis para alguns usuários. No Twitter, os internautas respondem com memes...

LeBron James encara o desafio dos carros autônomos
Notícias
15 visualizações
Notícias
15 visualizações

LeBron James encara o desafio dos carros autônomos

Carlos L. A. da Silva - 11 de outubro de 2017

Astro do basquete participa de comercial da Intel para quebrar o medo do público dos veículos inteligentes. Confira o vídeo!

Dia das Crianças: Cortana aprendeu a brincar
Notícias
18 visualizações
Notícias
18 visualizações

Dia das Crianças: Cortana aprendeu a brincar

Carlos L. A. da Silva - 11 de outubro de 2017

Assistente pessoal da Microsoft canta músicas infantis e até fala como se fosse criança!

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações