0 Compartilhamentos 29 Views

Como acompanhar a propagação de DNS de seus sites

29 de abril de 2016

Quando você precisa transferir sites de um servidor para outro, de uma empresa de hospedagem para outra, é importante ficar atento ao DNS. Nameservers, registros, alterações de dados junto às empresas registradoras de nomes de domínios (como GoDaddy e Namecheap, por exempl0): estes são detalhes importantíssimos, e a menos que você fique atento, o risco de “se perder” é bem grande. Ou, no “mínimo”, o risco de seu site não responder à partir do novo servidor é grande.

Durante as verificações necessárias, nas diversas etapas do processo de migração, a limpeza do cache de sua conexão é sempre uma boa ideia. Mas digamos que você já realizou todos os procedimentos. Realizou todos os backups necessários (do WordPress, manualmente, ou então de forma mais abrangente e completa, através da linha de comando).

web

Digamos que você já tomou todas as medidas de precaução necessárias, e inclusive migrou todos os arquivos, pastas e bancos de dados para o novo servidor/empresa de hospedagem.

Digamos também que você já realizou todas as alterações necessárias no que diz respeito ao DNS, incluindo domínios, IPs, nameservers, etc). Chegou, então, a hora de aguardar pela propagação do DNS.

Lembrando: o que é DNS

Aliás, vamos recordar o que significa DNS, que tal? Conforme descrito em nosso artigo “5 servidores DNS gratuitos para acelerar a sua navegação“:

DNS é uma sigla para “Domain Name System”, ou “Sistema de Nomes de Domínios”. Trata-se, de forma bastante resumida, de servidores que armazenam listagens de domínios e seus respectivos endereços IPs.

Mas não é apenas isso: tais servidores também traduzem os endereços que digitamos no navegador (por exemplo: codigofonte.com.br) para o endereço real dos websites, o qual é, na verdade, um endereço IP (Internet Protocol).

O IP, por sua vez, é um endereço numérico, composto por quatro grupos de 8 bits cada. Cada computador, cada servidor conectado à grande rede, possui seu próprio endereço IP, e existem diversos servidores DNS em operação na internet.

O que é propagação de DNS

Pois bem, alterações nos DNSs de um domínio geralmente levam algum tempo para se propagarem pelo mundo inteiro. Os caches dos servidores, obviamente, não são atualizados de maneira instantânea, e a propagação diz respeito ao período necessário para a atualização das informações relativas ao DNS em toda a internet.

Estes novos dados devem ser propagados, “espalhados”, por toda a internet. Durante este período, pode inclusive acontecer de sites já migrados continuarem “respondendo nos servidores antigos” (quando você executa um ping, por exemplo, também). Isto pode também variar, ou seja, em determinados momentos tudo está OK (eles respondem à partir dos servidores corretos – novos), e em outros não (a resposta vem dos servidores antigos).

Costumamos dizer que o tempo necessário para uma propagação de DNS completa oscila em torno de 24 a 48 horas. Geralmente, entretanto, isto acontece em menos tempo (em algumas situações, dentro de poucas horas, ou até mesmo minutos). Mas nunca conte com tanta rapidez, por motivos óbvios.

O serviço gratuito Whatsmydns

O Whatsmydns é um serviço totalmente gratuito (eles também aceitam doações, é claro), que pode ajudar você durante as fases de alteração e propagação de DNS. Conforme dito em sua própria página, trata-se de um “Verificador global de propagação de DNS”.

Utilizá-lo é muito simples: simplesmente informe o domínio, o tipo do registro que será pesquisado (“A”, “CNAME”, “MX”, etc), e clique no botão “Search”:

Whatsmydns

Logo a seguir, o Whatsmydns exibe informações a respeito do domínio solicitado, conforme o registro especificado e detalhando todos os dados através de diversos servidores localizados em várias partes do mundo. As informações podem, inclusive, serem verificadas em um prático mapa, localizado à direita:

Whatsmydns

Você também pode utilizar o serviço de forma mais rápida, dinâmica. DNS lookups podem ser realizados através da barra de endereços do seu navegador preferido, por exemplo.

Basta utilizar a seguinte estrutura:

https://www.whatsmydns.net/#[TIPO_DO_REGISTRO]/[dominio-tld]

Simplesmente “[TIPO_DO_REGISTRO]” e “[dominio-tld]” conforme suas necessidades. Por exemplo:

https://www.whatsmydns.net/#A/google.com

Ou:

https://www.whatsmydns.net/#MX/google.com

Até a próxima! Mas, enquanto isso, confira alguns de nossos artigos relacionados a este assunto:

Você pode se interessar

DICA EXTRA: Prepare seu Currículo de Programador // Vlog #53.1
Vídeos
14 visualizações
Vídeos
14 visualizações

DICA EXTRA: Prepare seu Currículo de Programador // Vlog #53.1

Gabriel Fróes - 9 de outubro de 2017

No último vídeo do canal demos algumas dicas sobre como preparar seu currículo para uma vaga de programador mas esquecemos de uma dica super importante que falaremos nesse vídeo.

Confira os principais trailers da New York Comic Con 2017
Notícias
22 visualizações
Notícias
22 visualizações

Confira os principais trailers da New York Comic Con 2017

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017

Festa dos quadrinhos foi palco de trailers de mega-produções do cinema e séries de TV: Liga da Justiça, The Walking Dead e novo Círculo de Fogo. Confira!

Google teria encontrado indícios de anúncios patrocinados pelo governo russo em sua plataforma
Notícias
9 visualizações
Notícias
9 visualizações

Google teria encontrado indícios de anúncios patrocinados pelo governo russo em sua plataforma

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017

Segundo o jornal The Washington Post, empresa teria começado sua investigação depois de casos similares no Twitter e no Facebook.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Executivo da Microsoft confirma desinteresse no Windows Phone
Notícias
27 visualizações
27 visualizações

Executivo da Microsoft confirma desinteresse no Windows Phone

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017
Elon Musk critica Google Clips
Notícias
25 visualizações
25 visualizações

Elon Musk critica Google Clips

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017
Michel Temer vetou emenda que poderia censurar a internet
Notícias
24 visualizações
24 visualizações

Michel Temer vetou emenda que poderia censurar a internet

Carlos L. A. da Silva - 9 de outubro de 2017