WikiLeaks revela que a CIA vem invadindo MacBooks e iPhones há mais de uma década

Um novo lote de documentos vazados pelo WikiLeaks denuncia que a CIA vem conseguindo invadir e espionar MacBooks, iPads e iPhones há mais de uma década.

A WikiLeaks seguiu hoje com seus planos de liberar a conta gotas as informações contidas no chamado “Vault 7” e desta vez foram revelados métodos e ferramentas usados especificamente para monitorar produtos da Apple.

Desta vez, nenhum dos documentos aponta para vulnerabilidades ou brechas de segurança aparentemente presentes em produtos modernos que possam estar na mão dos usuários, mas desvendam uma longa história de espionagem em dispositivos eletrônicos fabricados pela Apple. A maioria deles exige que o agente de campo tenha acesso físico ao computador, tablet ou smartphone que se deseja monitorar.

Um desses recursos empregados pela CIA ganhou o apelido de “Sonic Screwdriver” em homenagem ao aparelho utilizado pelo protagonista da longeva série televisiva Doctor Who. Na vida real, o dispositivo de espionagem era utilizado para infectar MacBooks através de uma porta USB ou Thunderbolt. Outras ferramentas ainda mais sofisticadas eram capazes de comprometer o firmware dos MacBooks para permanecerem indetectáveis.

Até o momento, a Apple não se manifestou sobre esse novo lote de documentos publicados pelo WikiLeaks.

Queremos saber sua opinião