Vine tem data para acabar

Depois de anunciar o fim da plataforma Vine, o Twitter revelou que o serviço será descontinuado no dia 17 de Janeiro, mas não será um final definitivo para os vídeos curtos na rede social.

A partir desta data, o aplicativo será reformulado como Vine Camera e continuará servindo para a criação de vídeos de até 6 segundos, mas eles passarão a ser veiculados diretamente através do Twitter do usuário.

Enquanto isso, os Vines gravados anteriormente na plataforma continuarão existindo na web em forma de arquivo. Entretanto, se o usuário desejar salvar suas produções por conta própria, deverá fazê-lo através do aplicativo até o dia 17 de Janeiro. Será possível baixar os vídeos através do dispositivo móvel ou solicitar o envio de um arquivo para um endereço de e-mail. Após essa data, essas opções não estarão mais disponíveis e os usuários poderão precisar de métodos alternativos para salvar seu conteúdo.

Uma funcionalidade que ainda será implementada no aplicativo permitirá transferir seguidores do perfil do Vine para o perfil do Twitter do usuário. Para isso, é necessário vincular as duas contas através do menu de configurações do Vine. Contudo, comentários e mensagens publicados na rede do Vine não serão transferidos e tampouco poderão fazer parte do arquivo de download oferecido pelo Twitter.

Entre mortos e feridos, o Twitter escolheu a solução mais elegante para o encerramento do Vine: o aplicativo seguirá funcionando e o conceito permanecerá, ainda que dentro da própria rede social principal. Vines do passado continuarão acessíveis e nem mesmo os endereços originais de perfis sofrerão alterações.

Queremos saber sua opinião