Vine será encerrado

A situação no Twitter pode ser mais grave do que aparenta e depois de ter anunciado um novo corte maciço de funcionários, a empresa revelou agora há pouco que o Vine será encerrado.

O serviço de publicação de vídeos curtos será descontinuado “nos próximos meses”, mas usuários continuarão podendo acessar e baixar seu conteúdo por algum tempo.

De acordo com o comunicado oficial, “nós estaremos mantendo o website online porque nós acreditamos que é importante ainda ser capaz de assistir a todos os incríveis Vines que vocês vem feito. Vocês serão notificados antes que nós façamos quaisquer mudanças no aplicativo ou no website”. O Twitter declarou também que está estudando junto aos autores a melhor forma de encerrar o serviço e “fazer isso do jeito certo”.

A notícia do fim do Vine chega apenas poucos meses depois do próprio Twitter ter ampliado o limite de tempo e acrescentado mais funcionalidades e suporte a vídeos na rede social, o seu produto principal, o que já poderia servir como um indicativo da perda de importância dos Vines na estratégia da empresa. Em um momento complicado em que busca uma taxa de crescimento que não chega e com dificuldades para se capitalizar ou vender, o Twitter pode ter preferido cortar o serviço.

Para Rus Yusupov, um dos fundadores do Vine, que vendeu a empresa para o Twitter em 2012, o anúncio não foi muito bem recebido. O executivo foi demitido da própria empresa no ano passado e acabou de, ironicamente ou não, usar a sua conta no Twitter para publicar uma mensagem de sabedoria: “não venda a sua empresa”.

 

Queremos saber sua opinião