Valve anuncia o fim do Steam Greenlight

Cinco anos depois de anunciado, o Steam Greenlight será extinto no futuro próximo para ser substituído por outro sistema que não contará com a votação da comunidade de jogadores para a aprovação de títulos.

A Valve anunciou na semana passada que a famosa porta de entrada de pequenos desenvolvedores na loja virtual será trocada por um novo sistema chamado Steam Direct.

O objetivo da mudança é ampliar o alcance do Steam para todos os desenvolvedores, ao mesmo tempo que irá filtrar campanhas fraudulentas de votos ou títulos criados especificamente para arrancar dinheiro dos jogadores ou enganar o sistema. O Steam Direct irá exigir uma taxa mais elevada para permitir o cadastro de jogos e desenvolvedoras no Steam terão que encarar uma maior burocracia em termos de documentação.

Segundo Alden Kroll, um dos desenvolvedores da Valve, “nós iremos solicitar aos novos desenvolvedores para completar um conjunto de documentos digitais, verificações pessoais e empresariais, e documentos fiscais similares aos processo de abrir uma conta no banco. Uma vez tudo ajustado, os desenvolvedores irão pagar uma taxa de aplicação recuperável para cada novo título que eles desejam distribuir, cuja intenção é reduzir o ruído na entrada de submissões”.

A questão do valor ainda não foi fechada, mas tem causado dúvidas e apreensão entre os pequenos desenvolvedores. Atualmente, há uma taxa fixa de US$100 para o envio de jogos para o Steam Greenlight e a Valve ainda está estudando o valor que será cobrado no Steam Direct. Sondando os desenvolvedores sobre qual seria o preço adequado, a empresa afirmou ter ouvido entre US$200 e US$5000, mas isso não significa que estas serão mesmo as taxas finais.

O Steam Greenlight está previsto para sair de cena em Junho, quando irá passar a vigorar o sistema do Steam Direct.

Queremos saber sua opinião