Último usuário desliga a rede 2G na Austrália

Enquanto o Brasil ainda tem mais de 50 milhões de conexões 2G em atividade, a Austrália acaba de desligar sua rede no primeiro dia de Dezembro.

A honra duvidosa de encerrar a rede 2G na operadora local Telstra coube ao dono de um Nokia 3315, que usou o mesmo celular por 13 anos seguidos e realizou a última ligação com o aparelho.

Para Oly Gordon, o fim do suporte ao 2G faz parte de uma conspiração para acabar com celulares resistentes como seu “indestrutível” Nokia. Gordon conta que em mais de uma década seu aparelho sobreviveu a 4 cartões SIM e “incontáveis quedas de grandes alturas e batidas”. Ele alega também que sua bateria funciona por três dias sem precisar recarregar, uma perda de performance em relação aos sete dias de autonomia que tinha quando era novo, mas, ainda assim, uma vantagem contra os smartphones modernos.

nokia-2g

“Eu entendo que vocês não venderam nenhum telefone 2G por muitos anos, provavelmente porque eles não são indestrutíveis e não há necessidade de trocá-los como um smartphone a cada par de anos”, escreveu Gordon em uma postagem no Facebook. Ele também sustenta que atingiu a marca de 1781 no jogo Snake 2, o antológico “jogo da cobrinha” que todo mundo já jogou um dia, e que chegou a um ponto em que a cobra digital praticamente cobriu toda a tela com seu tamanho.

Pela dedicação, a Telstra convidou-o pessoalmente para suas instalações, para realizar o último telefonema na rede 2G no país e para apertar o botão que desativaria de vez a tecnologia. Gordon também ganhou um Google Pixel, para entrar com o pé direito na modernidade. Mas não demonstrou muita empolgação com o smartphone. Ele confessou que não estava muito seguro sobre o funcionamento do novo celular e revelou também que iria procurar uma nova versão de Snake para instalar tão logo fosse possível.

Queremos saber sua opinião