Uber teria utilizado programa para rastrear motoristas do Lyft

O site investigativo The Information publicou uma denúncia grave contra o Uber, acusando a empresa de utilizar um programa para monitorar motoristas do concorrente Lyft.

Batizado internamente de “Hell” (“Inferno”,  em Português), o programa se vale de contas de usuários falsas criadas no Lyft para triangular as posições dos profissionais disponíveis da rival dentro de uma larga área urbana.

Falsificando o posicionamento de seus clientes fantasmas em pontos geograficamente calculados das cidades e realizando uma busca por motoristas próximos, o Uber conseguiria ter um mapeamento completo do atendimento do Lyft. Uma falha de segurança no sistema da empresa concorrente permitiria inclusive obter o ID de cada motorista e até mesmo montar um perfil de sua rotina diária, como rotas e horários praticados.

Além de ter uma visão estratégica do alcance do Lyft e de suas áreas de maior atuação, o Uber ainda conseguiria cruzar os dados do Hell para identificar seus próprios motoristas que estariam também trabalhando para o Lyft, a partir de padrões de localização. Desta forma, o Uber oferecia vantagens para que os motoristas se dedicassem com exclusividade a sua própria plataforma e saíssem da rival.

Até o momento, o Uber não se manifestou sobre as acusações da The Information. Se comprovadas pelas autoridades competentes, a empresa pode ser processada judicialmente por práticas competitivas desleais, fraude eletrônica, furto de segredos comerciais e até quebra de contrato com o Lyft, cujas cláusulas de uso não permitem a falsificação de contas.

Queremos saber sua opinião