Twitter estuda a possibilidade de oferecer uma versão paga do serviço

O Twitter está realizando uma pesquisa com um número limitado de usuários sobre a possibilidade de oferecer uma versão paga de suas funcionalidades.

O modelo Premium de uso estaria atrelado à interface Tweetdeck, seria destinado usuários profissionais e traria mais recursos de análise de dados de acesso e interação, além de oferecer a possibilidade de administrar múltiplas contas simultaneamente.

Depois das primeiras telas do protótipo da versão paga e da pesquisa vazarem na internet, a empresa confirmou a existência do estudo: “nós estamos conduzindo essa pesquisa para avaliar o interesse em uma nova e mais aperfeiçoada versão do Tweetdeck”, informou a porta-voz Brielle Villablanca em um comunicado enviado à imprensa. Segundo ela, esse é um levantamento normal sobre a experiência de uso da plataforma e tem como objetivo “melhor informar nossas decisões de investimento em produtos”.

De acordo com o texto da pesquisa, essa versão por assinatura do Tweetdeck custaria US$19,99 mensais e forneceria ao profissional de mídia social ferramentas mais avançadas, como análises de tendências e alertas customizados, a capacidade de importar listas de usuários de outras plataformas, agendamento de postagens, criação de conteúdo de forma colaborativa, rascunhos, gerenciamento de equipes e muitos outros recursos. Em seu modo Premium, a experiência do Twitter também seria isenta de anúncios e permitiria a customização do layout da interface.

Junto com a pesquisa de interesse, o Twitter produziu uma tela de protótipo do que pode vir a ser esse Tweetdeck no modo pago:

Por enquanto, não há planos que afetem a versão gratuita da rede social. O modelo pago seria projetado para “auxiliar equipes de marketing, jornalistas, profissionais e outros em nossa comunidade a encontrar o que está acontecendo no mundo mais rapidamente, a obter mais informações e visualizar um espectro mais amplo do que as pessoas estão salvando no Twitter”.

Queremos saber sua opinião