Time de vôlei do Japão ganha robô de treinamento

A Associação Nacional de Voleibol do Japão ganhou um reforço de peso na semana passada, mas não é um atacante nem um levantador e sim um craque na defesa: um robô de seis braços.

A “máquina de bloqueio” é um sistema programado para simular as melhores defesas do mundo e desliza atrás da linha da rede para facilitar o treinamento dos jogadores atacantes.

O robô é fruto de uma parceria entre a Universidade de Tsukuba e a Associação Nacional de Voleibol do Japão e foi criado para ajudar os treinadores a capacitar seus melhores jogadores a furarem o bloqueio adversário. Ele pode ser utilizado para representar um momento de um jogo passado, para se conseguir melhores resultados, ou até mesmo para reproduzir o estilo tático de um adversário futuro. Confira como funciona:

Seis jogadoras da seleção feminina japonesa já testaram o sistema durante uma série de treinos em oito dias e aprovaram os resultados, algumas afirmando que perceberam pouca diferença entre o robô e oponentes reais em um jogo de verdade.

No momento, seus criadores trabalham em um sistema de sensores aperfeiçoado para melhorar o posicionamento do bloqueio na quadra. Atualmente, o robô é pré-programado antes do treino, o que pode colocá-lo em uma posição inadequada no decorrer da sessão. Movendo-se a uma impressionante velocidade de quase quatro metros por segundo na linha da rede, a ideia é aumentar a autonomia do sistema para torná-lo mais desafiador.

Queremos saber sua opinião