Tim Cook reforça compromisso da Apple com os desktops

A última atualização do Mac Pro aconteceu em 2013, a última do Mac Mini foi em 2014, mas a Tim Cook reforçou em um comunicado aos funcionários que a Apple ainda está comprometida com os desktops.

Entretanto, o comunicado de Cook não convenceu Marco Arment, desenvolvedor e entusiasta de produtos da Apple e criador do Instapaper, que acredita que as duas linhas estão mortas dentro da empresa.

O memorando de Cook foi enviada por email para seus funcionários e obtido pelo site TechCrunch. Em um momento em que a Apple parece empenhada em alavancar o iPhone e o MacBook Pro, o seu CEO aponta que “o desktop é muito estratégico para nós. É único quando comparado com um notebook porque você pode embarcar muito mais performance em um desktop – as maiores telas, mais memória e armazenamento, uma maior variedade de I/O e a mais rápida performance”.

E reforça: “se existe alguma dúvida sobre isso em nossos times, permita-me ser bem claro: nós temos grandes desktops em nosso planejamento. Ninguém deveria se preocupar a respeito”. Cook também cita o iMac como um exemplo de desktop de ponta, elogiando sua tela Retina como “uma das melhores do mundo”.

Para Arment, a ausência de qualquer citação às linhas Mac Mini ou Mac Pro no comunicado do CEO da Apple é um sinal preocupante. Ele afirma que provavelmente o Mac Pro “está muito morto” e que para Cook e a Apple o caminho a seguir será do iMac.

Queremos saber sua opinião