Telegram pode ser bloqueado na Rússia

Depois de rir dos constantes bloqueios do WhatsApp no Brasil, agora é a vez do Telegram ficar na berlinda e o serviço pode ser bloqueado por completo na Rússia.

Autoridades de segurança do FSB, o serviço secreto russo, acusam os recursos de criptografia do aplicativo de mensagens de servirem de ferramenta para fomentar atividades terroristas no país.

A acusação levantada nessa segunda-feira vem complementar uma determinação do departamento de comunicações do governo da Rússia, que emitiu um comunicado na sexta-feira exigindo que o Telegram forneça mais detalhes sobre a empresa que o controla e ameaçando bloquear o funcionamento do serviço em todo o território russo, por violação da legislação local. Pavel Durov, fundador do Telegram, confirmou que o governo também deseja que sejam entregues as chaves de criptografia, para acessar todo o conteúdo postado por seus usuários no aplicativo.

Segundo a FSB, que exerce funções similares à extinta KGB da época da Guerra Fria, o ataque suicida realizado em Abril no metrô de São Petersburgo teria sido orquestrado através de salas de bate-papo criptografadas dentro do Telegram. Na ocasião, um homem-bomba detonou a si mesmo, matando pelo menos 15 pessoas na explosão das bombas que transportava. Ainda de acordo com o órgão de segurança, o Telegram é amplamente utilizado por grupos extremistas na Rússia.

Durov afirma que é tecnicamente impossível abrir a criptografia do Telegram e que, mesmo que fosse possível, os terroristas passariam a adotar uma ferramenta similar para planejar atentados. “Se você deseja derrotar terrorismo bloqueando coisas, você terá que bloquear a internet”, desabafou o executivo.

Queremos saber sua opinião