Steam encerra o programa Greenlight

Quase cinco anos depois de sua estreia em Agosto de 2012, o Steam Greenlight apagou as luzes nessa terça-feira e encerrou todas as votações dos usuários, conforme a Valve havia anunciado em Fevereiro.

O antigo modelo de entrada para jogos de pequenos desenvolvedores e empresas independentes na loja virtual será completamente substituído pelo Steam Direct.

Desde sua criação, o Steam Greenlight conseguiu aprovar cerca de 12 mil títulos, mais de 7 mil deles lançados oficialmente. De acordo com o engenheiro do Steam, Alden Knoll, o Steam Greenlight foi lançado “em um momento quando nós percebemos que nós não éramos capazes de prever que títulos os jogadores estariam realmente interessados”. Por uma taxa simbólica, desenvolvedores submetiam seu jogo ao processo de votação realizado pelos jogadores, permitindo que a própria comunidade de usuários do Steam tirasse a seleção das mãos da Valve.

Através desse modelo, foram lançados títulos icônicos como Rogue Galaxy, Stardew Valley, Black Mesa, The Stanley Parable e também se abriram as portas do Steam para o talento brasileiro, presente em jogos como Tcheco in the Castle of Lucio e Dreaming Sarah. Mas o Steam Greenlight também foi alvo de críticas justamente pelo grande volume de jogos que passaram a ser distribuídos através da loja virtual, dificultando a tarefa de separar o joio do trigo e fazer o jogo certo encontrar o público certo.

Embora 63 milhões de jogadores tenham desfrutado de jogos que passaram pelo Greenlight para entrarem no Steam, menos de 10 milhões de jogadores efetivamente votaram no sistema, revelando uma discrepância que preocupava a Valve. Para aumentar a acessibilidade do Steam para os desenvolvedores, que lutavam para angariar os votos necessários para a aprovação, a Valve irá adotar o Steam Direct.

No modelo Steam Direct, será cobrada uma taxa retornável de US$100 para que o desenvolvedor possa colocar seu título disponível no Steam. Embora a taxa seja mais alta que o valor mínimo cobrado pelo Greenlight, ele não apenas garante a aprovação imediata, como também é devolvido tão logo o jogo atinja o patamar de US$1000 em vendas. O objetivo da cobrança é impedir a entrada de golpistas e trolls na plataforma e não funcionar como uma barreira para desenvolvedores legítimos.

Sem o processo de votação, a previsão é que o volume de jogos que entram no Steam aumente ainda mais. Mas esse é justamente o novo objetivo da Valve: colocar todos os jogos possíveis em sua loja digital. Para melhorar a visibilidade dos títulos, o Steam garante que aperfeiçoou suas ferramentas de sugestão para os jogadores, para tentar ao máximo colocar diante do usuário o tipo de jogo com grandes chances de ser de seu interesse.

O Steam Direct passa a funcionar no dia 13 de Junho e pode sinalizar uma nova etapa para o Steam, enquanto a era do Greenlight se encerra.

Queremos saber sua opinião