Soundcloud demite e fecha escritórios

A Microsoft não é a única empresa de tecnologia a anunciar cortes nessa quinta-feira: o Soundcloud revelou hoje que irá demitir 173 funcionários e fechar seus escritórios em San Francisco e Londres.

A plataforma de música tomou essa decisão drástica como forma de enxugar custos e comenta-se que a empresa estaria lutando para conseguir uma forma de financiamento nos bastidores.

Apesar de ter 170 milhões de usuários em 190 países, o Soundcloud está lutando para se manter de pé. Nas palavras de Alex Ljung, um dos fundadores do serviço e seu atual CEO, os cortes foram feitos “para assegurar nosso caminho para um sucesso independente de longo prazo”. Mas os comentários de fontes ligadas ao funcionamento da empresa afirmam que o Soundcloud teve um ano ruim e precisa reduzir gastos para tentar cativar investidores.

A plataforma de música se tornou um ponto de encontro para músicos e produtores exibirem conteúdo, assim como o YouTube funciona para material em vídeo. Por duas vezes, o Soundcloud esteve próximo de ser arremetado, seja pelo Twitter, seja pelo Spotify, mas as aquisições não se concretizaram. Para se manter operacional, o serviço conseguiu uma linha de crédito em Março desse ano no valor de 70 milhões de dólares, mas estava tentando também uma nova rodada de investimentos.

Com o fechamento de dois escritórios, a empresa teve sua presença física reduzida para apenas duas cidades: Berlin, onde foi fundada, e Nova York. “Com mais foco e a necessidade de pensar em longo prazo, vem decisões difíceis”, explicou Ljung. “Hoje, após cuidadosas e dolorosas considerações, nós tomamos o difícil passo de desligar 173 funcionários do SoundCloud e consolidar nosso time em dois escritórios”, concluiu.

Queremos saber sua opinião