Samsung vai reciclar o resto dos dispositivos Galaxy Note 7 recolhidos

A Samsung finalmente se decidiu sobre o destino dos cerca de 3 a 4 milhões de unidades do Galaxy Note 7 recolhidos no ano passado por risco de explosão: eles serão reciclados.

Embora a empresa sul-coreana tenha recondicionado e reaproveitado cerca de 400 mil aparelhos com o lançamento do Galaxy Note Fan Edition, restava saber o destino da vasta maioria dos smartphones.

A pressão dos ambientalistas fez com que a Samsung desistisse de simplesmente abandonar os dispositivos em um aterro sanitário e a gigante dos eletrônicos optou pelo caminho da reciclagem. Cada aparelho será desmontado em seus componentes mais básicos, como telas, processadores e módulos de câmera para serem reaproveitados em outros produtos. O que não tiver mais utilidade será utilizado para recuperar os minerais raros que foram utilizados em sua fabricação e a expectativa é que sejam  extraídas 157 toneladas de cobalto, ouro, cobre, prata e outros elementos.

Esse pode ser o capítulo final de uma tumultuada novela para a Samsung, que, por muito pouco, não terminou em fatalidade para os usuários. Defeitos de fabricação no Galaxy Note 7 permitiam o superaquecimento da bateria e poderiam levar a explosões. Após inúmeros incidentes comprovados em diferentes mercados, a empresa substituiu as unidades defeituosas por novos aparelhos, que também apresentaram defeito, levando ao recall completo do modelo e a suspensão de sua fabricação.

Agora, a Samsung quer se livrar de toda a publicidade negativa gerada pelo Galaxy Note 7 para abrir o terreno para a chegada do Galaxy Note 8, prometido para a segunda quinzena de Agosto. Com o fiasco de seu antecessor, o próximo aparelho terá uma árdua batalha pela frente para reconquistar a confiança dos usuários.

Queremos saber sua opinião