Recall pode custar um bilhão de dólares à Samsung

O recall anunciado do Samsung Galaxy Note 7 pode custar caro, muito caro à empresa sul-coreana.

Segundo estimativas feitas por especialistas, a Samsung pode ter um custo de US$1 bilhão com a substituição de todos os 2.5 milhões de aparelhos que saíram das fábricas.

Mas, de acordo com a própria Samsung, o número exato de unidades vendidas é de um milhão, o que pode ajudar a minimizar o impacto nos cofres da empresa. Desde seu lançamento em 19 de Agosto, foram confirmados incidentes envolvendo a explosão de baterias durante a recarga em 35 aparelhos. Para salvaguardar os consumidores, a Samsung optou por tomar a iniciativa de suspender as vendas e realizar o recall.

Independente do valor final da operação, o custo real será ainda maior para a Samsung. A gigante sul-coreana estava em uma fase positiva com o lançamento do Galaxy Note 7, a ponto de apresentar uma subida significativa em suas ações. Os problemas apresentados no dispositivo afetaram negativamente a percepção do consumidor e provocaram a queda dos papéis da Samsung na Bolsa de Valores. A opinião dos analistas é que a resposta rápida da empresa pode estancar essa perda de credibilidade, independente dos gastos envolvidos no aspecto logístico do recall.

Embora não tenha sido revelada ainda de quem é a culpa no incidente das baterias, existe a chance de que a Samsung repasse parte dos custos decorrentes do problema para o fornecedor do componente defeituoso. Cerca de 30% das baterias utilizadas por produtos da marca são, na verdade, fabricados pela chinesa Amperex Technology Ltd, enquanto o restante é produzido pela divisão Samsung SDI.

 

Queremos saber sua opinião