Pesquisador afirma que Google pode influenciar eleições

O psicólogo e ex-diretor da revista Psychology Today, Robert Epstein, publicou um estudo que comprova que o Google pode influenciar o resultado de eleições. Segundo o pesquisador, isso já aconteceu nas eleições da Índia na semana passada.

Epstein batizou o efeito de SEME (Search Engine Manipulation Effect, ou “Efeito de Manipulação de Mecanismo de Busca”). Ele não acredita que esse poder possa ser exercido intencionalmente, mas não duvida de que os eleitores sejam afetadas pela percepção de mundo que um mecanismo de busca como o Google proporciona.

O experimento realizado por Epstein e sua equipe envolveu 1.800 eleitores indianos indecisos. Manipulando o ranking do resultado de buscas específicas, os pesquisadores conseguiram alterar a intenção de voto de 12,5% dos participantes na direção de um um candidato selecionado. Menos de 1% dos entrevistados percebeu a manipulação.

“Isso confirma que em uma eleição autêntica, você pode realmente alterar a preferência dos eleitores de forma dramática”. Os resultados da pesquisa também revelaram que é possível modificar a confiança em relação a determinado candidato ou diminuir a probabilidade de se votar em candidatos rivais.

Críticos do trabalho de Epstein apontam que outros fatores influenciam a formação da opinião dos eleitores, como filiação partidária, noticiários, conversas com amigos ou afiliações étnicas ou religiosas. Em resposta à pesquisa, o Google declarou que “oferecer respostas relevantes vem sendo o principal pilar do Google para buscas desde o seu começo. Seria comprometer a confiança das pessoas em nossos resultados e na empresa se nós mudássemos essa premissa”.

 

Queremos saber sua opinião