OurMine invade página da WikiLeaks

O OurMine quebrou sua rotina de invadir contas de redes sociais de grandes empresas para chamar atenção e partiu para um ataque pessoal: invadiu a página da WikiLeaks na manhã dessa quinta-feira.

O coletivo hacker alterou a página inicial do site da organização, aparentemente em retaliação a uma suposta tentativa de identificação de seus membros feita no passado.

O endereço wikileaks.org já voltou ao normal, mas enquanto esteve alterado exibiu uma mensagem hostil dos hackers: “olá, aqui é o OurMine (Grupo de Segurança), não se preocupe, nós estamos apenas testando seu…. blablablab, ah, não, espera, isso não é um teste de segurança! Wikileaks, lembra quando vocês nos desafiaram a invadi-los?”. A mensagem continua, provocando outro grupo hacker: “Anonymous, lembra quando vocês tentaram nos expor com informações falsas por atacar a wikileaks? Aqui vamos nós! Um grupo venceu vocês todos”.

our-mine-wiki-leaks

Representantes da WikiLeaks não se manifestaram sobre o possível conflito entre a ONG e o coletivo OurMine. Depois de um breve momento em que o site oficial esteve inacessível, com uma mensagem de “conta suspensa”, a página voltou a operar sem indícios de invasão e sem qualquer comentário sobre o incidente.

O coletivo hacker OurMine, cujos integrantes ainda não foram identificados, ganhou notoriedade em 2016 através de uma série de ataques a contas de redes sociais de Mark Zuckerberg, Sundar Pichai e outros executivos de alto calibre do Vale do Silício.. Em Dezembro do ano passado, o OurMine também atacou os perfis de Twitter do Netflix, da NFL e até várias relacionadas à Marvel. Logo depois do Natal, o mesmo grupo anunciou a morte da cantora Britney Spears e, logo em seguida, o grupo permaneceu em silêncio por mais de seis meses.

Recentemente, o grupo voltou às manchetes com carga total nas últimas semanas, tendo sido responsável pelo sequestro de perfis de redes sociais ligadas à HBO e ao PlayStation.

Queremos saber sua opinião