Número de vulnerabilidades graves cai na web

Web está ficando mais segura, garante pesquisa
Apesar de novas variedades de ameaças, como os vírus patrocinados por serviços de inteligência governamentais, um estudo comprou que a internet está ficando mais segura. O número de vulnerabilidades graves vem diminuindo gradativamente.

A WhiteHat Security publicou um relatório na semana passada que compara a gravidade e a duração das vulnerabilidades de aplicações da web no ano de 2011 com os anos anteriores e os resultados foram satisfatórios. A pesquisa foi realizada a partir de análises de segurança de mais de 7000 sites, em diferentes segmentos, e as falhas categorizadas por seu grau de risco.

Segundo a pesquisa, em 2011 foram detectadas apenas 79 vulnerabilidades significativas. É um número bem modesto se colocado frente a frente com as 230 falhas graves identificadas em 2010.
A tendência de queda pode ser vista recuando-se mais ainda nos resultados: em 2009, eram 480 vulnerabilidades, em 2008 eram 795 e, em 2007, a impressionante marca de 1.111 falhas detectadas.

O relatório também indica que bancos são os menos vulneráveis, enquanto sites de comércio são os que apresentam mais problemas. Sites dos setores de indústria e energia são os mais rápidos em corrigir suas falhas de segurança. O relatório completo está disponível online (PDF).

.