Mozilla lança nova versão do Firefox, com destaque para os novos recursos para Android

Aplicativo demonstra como as novas tecnologias do Firefox funcionam

Aplicativo demonstra como as novas tecnologias do Firefox funcionam

A Mozilla lançou hoje a versão 25 do Firefox para Windows, OS X, Linux e Android. O destaque da nova versão para Android é a inclusão de um novo modo “convidado”, que permite que os usuários compartilhem seus smartphones ou tablets com amigos e familiares, sem precisar se preocupar que os outros possam visualizar suas informações, como histórico e senhas salvas.

Quando o usuário seleciona “New Guest Session”, o Firefox reinicia com um profile novo, e uma vez que o convidado feche o aplicativo, os dados da navegação são excluídos.

Além disso, a versão do Android também oferece suporte ao bloqueio de conteúdo misto, tecnologia da Mozilla para bloquear ataques e interceptações em páginas HTTPS, assim como a habilidade de pegar qualquer imagem do browser e transformá-la em papel de parede ou até incluir essa imagem como foto de contato.

A nova versão também introduz uma série de novos recursos voltados para desenvolvedores, como a inclusão de suporte a alguns novos recursos do CSS3. O único recurso que os usuários vão notar logo de cara é que desenvolvedores agora poderão criar add-ons para a versão Android que vão incluir indicadores da barra de URL, similar à versão desktop.

Em todas as plataformas, o Firefox suporta a Web Audio API. Isso pode não soar tão revolucionário, uma vez que sempre há alguns recursos no suporte de áudio, mas essa nova API permite que desenvolvedores manipulem áudio no browser de formas que não eram possíveis antes.

No anúncio de hoje, a Mozilla afirma que essa tecnologia vai ser extremamente útil para desenvolvedores que querem escrever games para o browser. Isso oferece suporte para áudio posicional, por exemplo, assim como suporte para efeitos como reverb.

Para exibir essas capacidades, a organização se juntou com a Goo Technologies, que criou uma demo técnica para a empresa, que utiliza a plataforma gráfica em HTML5 da empresa e a Web Audio API para exibir o tipo de experiência imersiva que os desenvolvedores podem criar no browser.

A Web Audio API está dentro dos padrões W3C, mas, as desenvolvedoras de browsers implementaram esses padrões de diferentes formas. Para auxiliar os desenvolvedores a garantir que os aplicativos vão funcionar em todos os browsers, a Mozilla publicou um guia de como sua versão é diferente das versões dos concorrentes.

 

Qual é a sua opinião ou dúvida?