Minuto de 61 segundos derrubou sites no fim de sábado

Bastou um segundo para derrubar vários sites
Você pode não ter notado, mas o dia 30 de Junho teve um segundo mais. E este segundo extra adicionado aos relógios mundiais derrubou sistemas de diversos sites na internet, que ficaram instáveis por várias horas no começo do Domingo.

Na virada de Junho para Julho, administradores dos relógios atômicos mundiais seguraram os ponteiros por um segundo, para sincronizar os sempre mecanismos com a rotação diária da Terra, gerando um minuto de 61 segundos. Foi a primeira vez que este ajuste foi feito desde 2008, mas o recurso já foi utilizado 25 vezes desde 1970. Mas, desta vez, houve consequências nos serviços online.

Muitos sistemas utilizam o Network Time Protocol (NTP) para se manterem sincronizados com os relógios atômicos que marcam a hora no planeta. Infelizmente, o segundo extra provocou instabilidade em muitos destes sistemas, que não estavam preparados para o “bug do segundo”.

Sistemas baseados em Linux ou Java reportaram problemas. Mozilla, FourSquare, Reddit, LinkedIn e StumbleUpon foram afetados pelo segundo extra. Segundo os administradores da rede de sites Gawker, “nossos servidores rodando tomcat chegaram perto de ter resposta zero (nós ainda conseguíamos atender algumas requisições). Apenas reiniciando os servidores solucionou a questão”.

Já o Google havia publicado em Setembro do ano passado um artigo explicando como encontrou uma solução para o problema: acrescentando milissegundos gradualmente ao relógio de seus sistemas em antecedência ao momento oficial do segundo extra. Nenhum serviço do Google foi afetado pelo “bug do segundo”, segundo informes.

.