Ministro garante: banda larga fixa será limitada no Brasil

Em entrevista para o site Poder360, Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, garantiu que a banda larga fixa ilimitada no Brasil está com os dias contados.

Segundo Kassab, o governo está do lado dos consumidores, mas mudança será inevitável e acontecerá no segundo semestre do ano.

A implementação de limites no consumo de dados para planos de internet fixa no Brasil foi uma das grandes novelas de 2016 e pode ter sido a causa da queda do presidente da Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) em Agosto passado. As operadores querem impor um limite baixo e cobrar dos consumidores que extrapolarem a cota mensal, com a justificativa de oferecer preços diferenciados para quem apenas checa email e navega nas rede sociais de tempos em tempos e para aqueles usuários pesados que baixam filmes e jogam online.

Mas a tentativa de limitação repercutiu mal e apenas piorou com a intervenção desastrada da Anatel na questão, que hora se posicionava a favor das operadoras, hora determinava que o limite era proibido. A crise no momento está em fase de debate público, mas as declarações de Kassab reacenderam o temor do usuários de que a decisão já foi tomada e não é favorável. Confira um trecho da entrevista polêmica:

Para o Ministro, “a empresa tem um limite e o consumidor tem um sonho: que seja ilimitado ao infinito. E cabe ao governo, cabe a Anatel, definir esse ponto de equilíbrio”. E é taxativo na afirmação: “não será ilimitado. Vamos ser claros”. De acordo com Kassab, “nós estamos num país sério. Um país em que concessionárias têm seus contratos, compromissos. E a gente tem que esticar o máximo”.

O posicionamento oficial do governo foi o estopim para a discussão reacender nas redes sociais e o tema voltar a ser o assunto mais comentado. Nós aqui no Código Fonte mantemos nossa opinião anterior e dizendo #NaoAOLimiteDeInternet.

 

Queremos saber sua opinião