Microsoft remove cerca de 100 mil aplicativos da Windows Store

A Microsoft removeu uma grande quantidade de aplicativos da Windows Store nessa segunda-feira, com relatos que vão de 90 mil a 174 mil aplicativos banidos.

Com uma estimativa de 330 mil aplicativos disponibilizados na semana passada na loja da Microsoft, o corte pode ter afetado de um terço a metade do acervo total.

A decisão extrema foi motivada pela aplicação de uma regra que exigia que desenvolvedores classificassem seus programas por faixa etária de acordo com os critérios estabelecidos pela International Age Ratings Coalition (IARC). Os desenvolvedores que não haviam cadastrado seus produtos na loja com essas informações foram alertados previamente de que poderiam ser suspensos da loja a partir de 30 de Setembro se não tomassem as medidas adequadas. A Microsoft deu mais um mês de margem antes de tomar a medida mais drástica.

Entretanto, os aplicativos removidos da listagem continuam cadastrados na Windows Store, mas estão invisíveis para os usuários. Segundo a Microsoft, tão logo os dados classificatórios de IARC sejam preenchidos, os aplicativos voltarão a aparecer na loja.

A maioria dos aplicativos conhecidos permanece disponível, uma vez que seus desenvolvedores seguiram as normas de cadastro. Acredita-se que entre os aplicativos banidos haja uma grande quantidade de produtos criados por desenvolvedores que já não estão atuando mais no mercado ou mesmo aplicativos falsos. Para esses casos, o banimento certamente será definitivo.

Queremos saber sua opinião