Microsoft move todo o código do Windows para o Git

O mundo dá voltas: a Microsoft abandonou internamente o uso do soluções próprias de gerenciamento de código e migrou todo o fonte do próprio Windows para o Git.

Entre TFS e Source Depot, a empresa acabou escolhendo a opção de código-aberto, na maior migração já registrada da plataforma.

“Git *nunca* foi empregado para um problema como esse”, confessou Brian Harry, Vice-Presidente Corporativo da Microsoft. “E muitos declararam que *nunca* funcionaria”, completou. Mas deu certo. A empresa conseguiu migrar 300GB do código-fonte do Windows para o depósito de controle do Git, com cerca de 3.5 milhões de arquivos, sendo utilizados por 4000 engenheiros diferentes, gerando 1700 builds diariamente ao longo de 440 ramificações.

“Para ser claro, quando eu estou me referindo ao Windows nessa postagem, eu estou na verdade sendo bem abrangente – estou falando do Windows para PC, Mobile, Server, HoloLens, Xbox, IoT, e mais”, explicou Harry. Foram três meses de migração completados agora, em que todas as equipes responsáveis pelo Windows saíram do Source Depot para uma solução Git hospedada com virtualização através do VS Team Services.

Para alcançar a virtualização necessária, a Microsoft desenvolveu o Git Virtual File System (GVFS) e disponibilizou a solução para a comunidade, no Github, obviamente.

Segundo o executivo, “essa é uma empolgante transição para a Microsoft e um projeto desafiador para o meu time e o time do Windows. Eu estou extasiado com o progresso que fizemos e preparado para o trabalho que ainda resta”.

Queremos saber sua opinião