Microsoft, Facebook, Twitter e YouTube criam banco de dados compartilhado sobre terrorismo

Microsoft, Facebook, Twitter e YouTube seguem empenhados no combate ao terrorismo e ao extremismo e anunciaram a criação de um banco de dados compartilhado sobre os temas.

O objetivo dessa iniciativa é catalogar fotos e vídeos utilizados por movimentos extremistas para recrutar novos membros com a finalidade de unificar filtros de banimento em todas as plataformas.

Cada conteúdo será identificado com uma impressão digital hash única, que facilitará o reconhecimento e a remoção caso a imagem ou o vídeo venha a ser republicado nas redes sociais. “Não há espaço para conteúdo que promova terrorismo em nossos serviços hospedados aos consumidores”, afirma o comunicado oficial assinado pelas empresas.  “Quando alertados, nós tomaremos uma ação rápida contra esse tipo de conteúdo em acordo com nossas respectivas políticas”.

De acordo com o compromisso firmado entre as rede sociais, “nenhuma informação pessoalmente identificável será compartilhada, e conteúdo reconhecido não será automaticamente removido”, cabendo a cada empresa tomar as medidas cabíveis segundo seus próprios critérios de avaliação para cada caso. Com o sucesso da parceria, outras empresas de tecnologia deverão ser convidadas para participar da iniciativa.

A criação de um banco de dados compartilhado chega meses depois que Microsoft, Facebook, Twitter e YouTube assinaram um compromisso para enfrentar a disseminação do extremismo diante de uma comissão da União Europeia.

Queremos saber sua opinião