Microsoft confirma demissões nos departamentos de vendas e marketing

A Microsoft parece estar soltando as informações a conta-gotas e depois de confirmar que haveria uma reestruturação nos setores de vendas e marketing, somente hoje foi mencionado que haverá mesmo demissões.

A empresa segue evitando falar em números, mas fontes ligadas ao assunto falam em 3.000 profissionais cortados, a maioria em divisões fora dos Estados Unidos.

Em uma mensagem enviada por email, a cúpula da Microsoft informa que “hoje, nós estamos tomando medidas para notificar alguns empregados que seus postos estão sob avaliação ou que suas posições serão eliminadas. Assim como todas as empresas, nós avaliamos nossos negócios regularmente. Isso pode resultar em um elevado investimento em alguns lugares, de tempos em tempos, redirecionamento em outros”.

Segundo a rede de notícias CNBC, cerca de 3.000 funcionários serão afetados, da força de trabalho de 121.000 profissionais empregados pela Microsoft no mundo todo. Entretanto, a empresa se recusa a comentar sobre o volume exato de pessoas que receberam o comunicado de dispensa.

Desde a entrada de Satya Nadella no comando da Microsoft, a empresa vem passando por um profundo, mas necessário processo de reformulação. De um lado, uma estratégia diferente para penetrar no mercado móvel, como fornecedora de soluções e aplicativos e não como concorrente de hardware ou sistema operacional. Do outro lado, uma investida pesada em produtos de nuvem. Em ambos os aspectos, a gigante monolítica calcada apenas no poder do Windows e do Office, baseada nos desktops, não existe mais e, infelizmente, postos e funções acabam sendo eliminados.

Queremos saber sua opinião