Kondzilla assume a liderança do YouTube no Brasil

Não tem pra Whindersson Nunes, Galinha Pintadinha ou Porta dos Fundos: a liderança do YouTube no Brasil está agora nas mãos de Kondzilla.

O canal totalmente dedicado a clipes de funk é o mais assistido do país, com 5.5 bilhões de visualizações até agora e 254 novas visualizações a cada segundo.

Kondzilla é o nome artístico do produtor cultural Konrad Dantas, que reformulou a cara do funk nacional e se transformou em uma máquina de criação de videoclipes. Por dia, sua empresa lança um clipe inédito no YouTube, que atinge a marca de um milhão de visualizações antes mesmo de sair o clipe seguinte. Com 35 funcionários trabalhando para ele e gastando no mínimo R$ 50 mil em cada vídeo, Dantas tem apenas 28 anos mas sonha alto.

Konrad-Dantas

Konrad Dantas

“O maior comunicador com jovens de comunidade do Brasil: quero e vou ser”, anuncia o Kondzilla em uma longa entrevista para o G1. No efêmero mercado do funk, onde nomes se fazem e desaparecem com grande velocidade, sua produtora permanece como referência. Seu estilo e sua assinatura estão presentes em clipes de sucesso garantido e muitas vezes são mais reconhecidos do que o próprio artista ou a música.

Estudante de cinema, Dantas conta que decidiu se dedicar ao gênero depois que viu um clipe feito com “celular Motorola v3, em cima da laje, batendo com a palma da mão, e tinha 7 milhões de views”. Investiu pesado em produções de maior qualidade e foi galgando degraus até chegar onde está: no topo da audiência do YouTube brasileiro. Ele atribui ao seu sucesso também a opção pelo chamado funk ostentação, que mostra baladas, carros de luxo e muito dinheiro sendo usado: “para eu ver o sofrimento, era só abrir a porta da minha casa”, explica.

kondzilla

MC Bin Laden, um dos principais nomes que trabalha com Kondzilla.

Hoje, a produtora Kondzilla agencia os principais nomes do funk paulista e tem planos para o futuro. “Hoje somos um selo musical. E uma referência. Tem muita gente que não acompanha a cena do funk, mas nos conhece. Kondzilla hoje se tornou um lifestyle que tem o funk como essência”, revela Dantas. “A gente tem um projeto, que é nosso portal Kondzilla.com, para fazer matérias e minidocumentários voltados para esse público que ainda não é representado como merece. Depois de um tempo deu o estalo de que a gente tem a responsabilidade sociocultural”, completa.

 

Queremos saber sua opinião