Kaspersky Lab faz as pazes com a Microsoft

Durou pouco tempo a briga entre a Kaspersky Lab e a Microsoft: as duas empresas já se entenderam e a empresa russa retirou a reclamação anti-truste aberta na Comissão Europeia contra a gigante norte-americana.

O motivo da reviravolta são as promessas de mudanças para a próxima grande atualização do Windows 10 sobre a forma como o sistema se integra com antivírus de terceiros.

“Nossa prioridade máxima é e sempre será proteger nossos consumidores com inovações de segurança para a plataforma Windows”, escreveu a Microsoft em uma postagem em seu blog oficial. “Parte do processo de entregar esse comprometimento está em ouvir e responder o feedback de nossos consumidores e parceiros”, completou. A empresa citou nominalmente a Kaspersky Lab como um desses parceiros ouvidos para aperfeiçoar a forma como o Windows 10 lida com atualizações de antivírus e sua integração.

A partir da Fall Creators Update do Windows 10, o sistema operacional poderá exibir mensagens de atualização e alertas de expiração do próprio fabricante do antivírus e não mais mensagens do sistema operacional. Além disso, a Microsoft vai trabalhar de forma mais transparente e próxima com a indústria para facilitar a integração e oferecer prazos viáveis para testes de compatibilidade com novas regras de segurança implementadas no Windows.

windows-redstone-compatibility-featured

Em decorrência desse compromisso, a Kaspersky Lab interrompeu o processo aberto junto à Comissão Europeia e retirou as acusações de prática de monopólio. A empresa também celebrou o acordo: “no mundo da cibersegurança, parcerias são de suma importância. Empresas de cibersegurança são parceiras entre si para compartilhar dados e se auxiliarem umas às outras a construirem soluções de segurança mais fortes para melhor proteger seus usuários”.

Em seu comunicado oficial, a empresa russa completou: “nós estamos absolutamente satisfeitos com as mudanças que serão implementadas na Fall Creators Update do Windows 10 (…) Nós temos uma longa história de cooperação com a Microsoft e nós sinceramente acreditamos que essas mudanças irão tornar o mercado de cibersegurança mais saudável, resultando em uma melhor proteção para todos os usuários”.

Queremos saber sua opinião