Juiz que analisa crime online não conhece web

Um juiz britânico admitiu nesta quarta-feira que tem dificuldades para entender o termo “website”.

O juiz analisava a acusação contra três homens suspeitos de incitar terrorismo pela Internet.

O juiz Peter Openshaw interrompeu o questionamento de uma testemunha sobre um fórum online usado por supostos radicais islâmicos.

“O problema é que eu não compreendo a linguagem. Eu realmente não entendo o que é um website”, disse ele em um tribunal londrino durante o julgamento de três homens acusados de terrorismo.

O promotor Mark Ellison brevemente deixou de lado suas perguntas para explicar os termos “website” e “fórum”. Após trocarem algumas palavras, o juiz de 59 anos admitiu: “Eu não compreendi bem os conceitos.”

Material islâmico violento publicado na Internet, incluindo decapitações de reféns ocidentais é parte central do caso.

Concluindo a sessão de quarta-feira e antecipando o testemunho de um especialista em computação na quinta-feira, o juiz disse a Ellison: “Você pedirá a ele para ser simples? Temos que começar do básico.”

Younes Tsouli, 23 anos, Waseem Mughal, 24, e Tariq al-Daour, 21, negam diversas acusações baseadas na legislação britânica Terrorism Act, incluindo incitar outra pessoa a cometer um atos terrorista “inteira ou parcialmente” fora da Grã-Bretanha

Com informações de INFO.