Jornal confirma que governo americano criou o vírus Stuxnet

Governo americano criou o super-vírus
O jornal New York Times confirmou na edição desta sexta-feira o que muitos já suspeitavam: o sofisticado malware Stuxnet foi criado por obra do governo americano. O vírus foi utilizado como ciberarma para sabotar o programa nuclear iraniano, mas escapou do controle e infectou milhares de computadores em todo mundo.

Segundo a reportagem, o ataque virtual estava sendo planejado desde 2006, durante o último governo Bush, e foi aplicado pela administração de Barack Obama. O jornal acusa o presidente dos Estados Unidos de participar diretamente do processo e de ter exigido a aceleração do plano após a descoberta da existência do Stuxnet.

Especialistas consultados pelo New York Times discordam sobre a eficácia do Stuxnet em, de fato, desacelerar o desenvolvimento do potencial nuclear do Irã. O alvo primário do vírus seriam as centrífugas utilizadas no enriquecimento de urânio. O governo dos Estados Unidos teria feito testes em centrífugas similares em território americano. A parte mais complicada da operação foi a instalação do programa dentro de uma instalação militar iraniana, mas, de acordo com um informate do jornal, “há sempre um idiota que não cuida direito do pen drive que tem”.

A reportagem ainda afirma que o governo de Israel participou ativamente da criação do Stuxnet e que teria sido responsável pelo vazamento do vírus para fora de seu alvo. O próprio Vice Presidente Joe Biden teria desabafado: “eles foram longe demais”.

Com o aparecimento de uma nova arma, a Flame, e a confirmação da autoria do Stuxnet, a era das Guerras Virtuais está oficialmente iniciada, garantem analistas.

.