iPhones da Apple atingem recordes de vendas na China, Japão e Coreia do Sul

A decisão da Apple de trocar o tamanho de tela do iPhone 6 e 6 Plus parece estar valendo a pena nos mercados asiáticos.

As vendas no Japão, China e Coreia do Sul estão todas em níveis recordes, afirma um novo relatório da Counterpoint Research, e a Apple está agora desafiando marcas da região.

Na Coréia do Sul, território de origem da Samsung, a Apple teve 33% do mercado em novembro passado, mais do que duplicando a participação de 15% que detinha antes do lançamento do iPhone 6 e 6 Plus. Isto coloca-a bem à frente da sul-coreana LG (14%) e não muito atrás da própria Samsung, cuja quota de mercado caiu de 60% para 46%.

apple-na-coreia-do-sul

“Nenhuma marca estrangeira foi além da quota de 20% na história da indústria de smartphones da Coreia,” disse o analista Tom Kang, em comunicado de imprensa. “[O mercado] sempre foi dominado pela líder mundial de smartphones, a Samsung. Mas o iPhone 6 e 6 Plus têm feito a diferença aqui”.

Uma história semelhante está acontecendo no Japão, onde a quota de mercado da Apple saltou em novembro para 51%. Ao mesmo tempo, as quotas de mercado das empresas nacionais caíram, com a Sony passando de 30% em julho, para 17% em novembro.

Já na China, a Maçã ainda encontra alguns problemas com a Xiaomi e Lenovo, que ficaram em primeiro e segundo lugar, respectivamente, com 18% e 13%. A Apple teve 12%.

“Com o lançamento do Note & Note Pro da Xiaomi, vai ser uma batalha feroz no segmento premium”, disse Shah, acrescentando que as coisas parecem especialmente ruins para a Samsung, que está agora sendo “atacada de ambos os lados”.

Queremos saber sua opinião