Hackers mantém hospitais alemães como reféns de ransomware

Depois de ter acontecido com um hospital nos Estados Unidos, agora diversos hospitais na Alemanha foram transformados em reféns de hackers.

A ação teria acontecido em virtude da propagação de um ransomware, programa malicioso que encripta os arquivos existentes no sistema e exige o pagamento de um resgate para oferecer a chave de desbloqueio.

Segundo um jornal alemão, vários hospitais foram afetados, inclusive o Lukas Hospital, em Neuss e o Klinikum Arnsberg em  Westphalia. As unidades estão com seus sistemas totalmente inoperantes e as equipes médicas estão utilizando papel, caneta e fax para registrar e transmitir dados sobre pacientes nas últimas semanas, o que prejudica o atendimento. Cirurgias de alto risco estão sendo transferidas ou adiadas até o restabelecimento de sistemas importantes.

A infecção se iniciou através de um anexo de e-mail contaminado. Felizmente, ao contrário do caso similar acontecido na Califórnia, os departamentos de TI dos hospitais alemães estavam melhor preparados. Em um dos hospitais, havia um sistema de backup independente que está ajudando na recuperação dos arquivos e dos sistemas. Em outro, o ransomware foi detectado inicialmente em um dos servidores, que foi imediatamente isolado dos outros 199 servidores controlados pelo hospital, contendo a contaminação.

Apesar da previsão de semanas para que os sistemas voltem ao seu estado normal em todos os hospitais afetados, de acordo com o jornal Deutsche Welle, nenhuma das instituições aceitou pagar o resgate para os cibercriminosos.

Queremos saber sua opinião