Gravações da Amazon Echo serão utilizadas em investigação de assassinato

A assistente digital doméstica Amazon Echo será utilizada nos Estados Unidos para auxiliar na investigação do assassinato do ex-oficial de polícia Victor Collins, do estado da Geórgia.

As autoridades acreditam que o dispositivo pode ter registrado conversas ou fragmentos de conversas enquanto aguardava comandos que podem levar à identificação do assassino.

Victor Collins foi encontrado morto na banheira da casa de um amigo, James Andrew Bates, em Novembro de 2015. O próprio Bates chamou a polícia, mas indícios de luta no corpo e sangue no banheiro apontaram para uma suspeita de homicídio. Bates alegou inocência e as investigações estão em andamento desde então. As autoridades solicitaram a colaboração da Amazon, uma vez que a assistente digital doméstica estava ligada nos momentos que antecederam a hora da morte.

A gigante varejista cedeu dados da conta de Bates, mas recusou-se a fornecer os registros do Amazon Echo, sustentando que seria uma violação de privacidade. Temia-se que o incidente pudesse abrir as portas para solicitações similares que comprometessem o direito dos consumidores. O caso se arrastou nos tribunais por meses e sofreu uma reviravolta na semana passada somente porque o próprio acusado alegou não haver problema algum em fornecer as informações que possam estar contidas no dispositivo.

No momento, as investigações se desdobram sobre o conteúdo dessa “caixa preta” e espera-se que o assassinato de Victor Collins seja solucionado em breve.

Queremos saber sua opinião