Google premia estudante uruguaio com US$10.000

Um estudante de ensino médio do Uruguai é o mais recente contemplado do programa de identificação de bugs do Google e recebeu nada menos que US$10.000 como recompensa.

Ezequiel Pereira conseguiu encontrar uma vulnerabilidade que ninguém tinha visto nos servidores privados da própria empresa, que permitia a qualquer um acessar áreas da rede do Google às quais não tinham acesso.

O sonho de Pereira é trabalhar com segurança de informação, mas a descoberta da falha nos servidores do Google veio quase por acaso. Como ele mesmo conta em seu blog, “em 11 de Julho eu estava entediado, então eu tentei encontrar algum bug no Google”. Utilizando a ferramenta de hacking Burp, ele tentou trocar o cabeçalho da conexão para o servidor App Engine da empresa, tentando obter acesso a conteúdo que normalmente exigiria que o usuário acessasse a tela de login da rede corporativa do Google, conhecida como Moma.

Após inúmeras tentativas infrutíferas, Pereira se surpreendeu ao conseguir entrar em yaqs.googleplex.com sem precisar de autenticação. Ao acessar o endereço, foi redirecionado para uma outra página que exibia links para diferentes partes internas da rede e trazia no rodapé o alerta de “Confidencial”. Foi a deixa para Pereira perceber que havia conseguido o impossível. Ele revela que sua navegação parou por ali mesmo e que já tinha as provas necessárias para submeter um relatório de bug.

Poucas horas depois, recebeu uma mensagem por email informando que seu relatório havia passado pela triagem inicial e estava sendo analisado pelo Google. A mensagem parecia automatizada e indicava que uma resposta mais clara sobre o status do seu relatório poderia durar dias ou mesmo uma semana. Entretanto, uma segunda mensagem veio logo em seguida, onde um engenheiro do Google elogiava o trabalho do estudante.

Inicialmente, Pereira acreditou que sua descoberta não deveria valer um centavo, que era somente um problema muito específico do servidor, “nada realmente muito importante”. A surpresa veio na forma de um cheque no valor de US$10.000 pela detecção de um bug que acabou se revelando estar presente em diversos pontos da rede do Google e que poderia comprometer a segurança de toda a empresa.

De acordo com o futuro analista de segurança, o Google o notificou que a vulnerabilidade já foi corrigida e que ele tinha permissão para comentar sobre o incidente publicamente.

Queremos saber sua opinião