Facebook fecha centenas de pontos de demonstração do Oculus Rift

O investimento do Facebook na Oculus e na Realidade Virtual acaba de receber outro revés: 200 dos 500 pontos de demonstração do produto serão fechados nos Estados Unidos.

A decisão teria vindo em virtude de “mudanças sazonais”, segundo uma porta-voz da Oculus, mas funcionários dos pontos de venda negam essa explicação.

A empreitada foi fruto de uma parceria entre a cadeia de lojas Best Buy e o Facebook por quase toda a extensão do território norte-americana. A ideia era divulgar o conceito da Realidade Virtual através de demonstrações do Oculus Rift para consumidores, conduzidas por funcionários e com aplicativos escolhidos a dedo. Na época, Hubert Joly, CEO da Best Buy chegou a declarar que seria “realmente bacana e divertido para nossos clientes”. E sonhou alto: “a Realidade Virtual tem o potencial de contribuir para nosso crescimento”.

Agora, um memorando interno da Best Buy vazado para a imprensa revelou que quase metade dos pontos de demonstração estão sendo fechados por questões de “performance do estoque”. Alguns funcionários consultados, que preferiram permanecer anônimos, revelaram que era comum se passarem dias sem que uma única demonstração fosse realizada, porque as pessoas não queriam. Apesar disso todas as lojas da franquia continuarão vendendo as unidades do Oculus VR.

Segundo Andrea Schubert, porta-voz da Oculus, as demonstrações ao vivo ainda são importantes e serão organizados eventos regulares em lojas e comunidades ao longo do ano, mas não foram oferecidas mais informações sobre a nova estratégia de divulgação.

Esse é a segunda má notícia envolvendo o Oculus em poucos dias. Na semana passada, a empresa foi condenada na Justiça a pagar a soma de US$500 milhões para a ZeniMax por ter violado os direitos autorais da outra empresa ao desenvolver sua plataforma de Realidade Virtual.

Queremos saber sua opinião