Exército dos Estados Unidos testa Realidade Aumentada para soldados

Se você já jogou os títulos futuristas da franquia Call of Duty, já deve ter se perguntado se aquelas tecnologias um dia seriam reais e agora o Exército dos Estados Unidos parece estar caminhando para isso.

Um novo visor para soldados está em fase de testes e utiliza Realidade Aumentada para inserir informações no campo visual, como localização no mapa, se o alvo é amigo ou inimigo e outros dados.

Batizada de Tactical Augmented Reality (TAR), a tecnologia se integra via wireless com um tablet que já faz parte do equipamento padrão do moderno soldado norte-americano e até com um sensor na mira da arma. Através do visor, é possível obter dados de GPS, mapa da área (se houver disponível) e auxílio de mira. Através do T.A.R., o soldado pode, por exemplo, dar uma olhada nos arredores, enquanto mantém a mira em seu alvo e obtém uma visão em tempo real do que está acontecendo no campo de mira em uma janela separada.

Confira o vídeo abaixo e lembre-se: isso não é um anúncio de jogo eletrônico. É o futuro da guerra.

Segundo o Exército, o TAR “oferece imagens de sensor com mapeamento integrado, navegação e modelagem de superfícies em 3D para amplificada manobrabilidade operacional e fogo. Essa capacidade aumenta a habilidade do soldado de manobrar no campo de batalha e ampliar sua capacidade de sobrevivência em operações perigosas”. Ainda de acordo com a descrição da tecnologia, os dados podem ser compartilhados entre os membros da mesma unidade, então, o que um soldado vê pode ser o que todos os soldados veem.

Por enquanto, ainda não há um cronograma para a fabricação em larga escala ou seu uso em situações reais de conflito.

Queremos saber sua opinião