Evernote volta atrás em Política de Privacidade

A voz do povo é a voz de Deus e a Evernote voltou atrás em relação às mudanças em sua Política de Privacidade no final da tarde de ontem.

As novas regras que permitiriam que funcionários da empresa tivessem acesso a anotações de usuários, para fins de calibrar o sistema de aprendizado de máquina, estão permanentemente revogadas.

“Confiança está no coração de nosso serviço. Isso significa que nós precisamos ser transparentes, admitir nossos equívocos e nos comprometer em tornar a experiência do Evernote a melhor que pode ser, desde a forma como o aplicativo funciona ao longo das plataformas até a forma como nós nos comunicamos com as pessoas que usam”, afirmou o CEO Chris O’Neill em uma nova mensagem para a comunidade de usuários.

O Evernote reforçou que as funcionalidades de aprendizado de máquina continuarão ativas no serviço mas “nenhum funcionário irá ler conteúdo de anotações como parte desse processo a menos que o usuário opte por se inscrever”. A decisão reverte a mudança anterior, em que o sistema era ativado por padrão, mas o usuário poderia optar por sair. Agora, ele é desativado por padrão e o usuário pode optar por fazer parte.

Além disso, o Evernote se comprometeu a rever a Política de Privacidade atual, que também levantou questionamentos por parte dos usuários.  Por fim, O’Neill voltou a pedir desculpas pelo incidente: “nós sentimos muito que desapontamos nossos usuários”.

Queremos saber sua opinião