Documentário mostra meninas programando ao redor do mundo

O documentário CodeGirl segue a trajetória de 11 equipes de meninas do ensino médio tentando superar o preconceito contra mulheres na programação e ao mesmo tempo melhorar a vida de suas comunidades com aplicativos.

Produzido em parceria com o Google e o YouTube, o documentário fica disponível de graça, na íntegra e em Português, na plataforma de vídeos somente até hoje, dia 5 de Novembro, antes de estrear nos cinemas.

De acordo com a diretora Lesley Chilcott, “se mulheres não participarem do campo tecnológico, elas vão perder a oportunidade de influenciar a mudança social e econômica em um século”. O objetivo do documentário é incentivar a programação como uma opção de carreira para mulheres e remover o preconceito de um meio até o momento dominado por homens.

Confira o trailer abaixo:

O documentário acompanha a história real de 11 times de colegiais disputando uma competição mundial de programação. O time vencedor receberá 10 mil dólares para investir no aplicativo móvel que criou durante o processo eliminatório. Entre as equipes há grupos da Nigéria, México, Estados Unidos e até do Brasil.

O Brasil está representado pelo Time Portmund, de Recife. As estudantes da equipe elaboraram um aplicativo que ensina às crianças sobre o uso consciente da água potável. Na periferia da cidade onde vivem, o abastecimento é irregular e a água só chega no encanamento em dias alternados.

portmundi

Time Portmunid desenvolvendo seu aplicativo

Para Susan Wojcicki, CEO do YouTube, “as meninas carecem de modelos positivos de outras meninas e mulheres na cultura da tecnologia. Em um estudo popular feito em 11 países, menos de 20% dos lugares ocupados na ciência da computação ou tecnologia eram por mulheres”. Um dos desafios da diversidade é tentar reverter esse quadro.

Queremos saber sua opinião