Chefe do Twitter na China pede demissão

A chefe do escritório do Twitter na China, a executiva Kathy Chen, pediu demissão da empresa durante o final de semana, anunciando a decisão pela própria rede social.

Chen estava no cargo há apenas 8 meses, mas conseguiu alavancar o número de anunciantes do Twitter na China, mesmo com a rede social impedida de funcionar oficialmente no país.

Ela foi contratada pelo Twitter para comandar todas as operações locais e tentar ampliar o alcance da rede na região, atraindo anunciantes e usuários, além de regulamentar o funcionamento junto às autoridades locais. O governo chinês bloqueou o uso do Twitter no país desde 2009, mas isso não impediu que usuários locais utilizassem VPNs para acessar a rede social e tampouco freou o interesse de anunciantes e investidores.

katy-chen-twitter

Kathy Chen já havia passado pela Microsoft e pela Cisco e foi convocada pelo Twitter para capitanear a sede local em Hong Kong. “Agora que o Twitter e o time APAC estão trabalhando diretamente com anunciantes chineses, essa é a hora certa para deixar a companhia”, escreveu a executiva na rede social. Nos últimos 2 anos, a base de anunciantes do Twitter na região Asia Pacific (APAC) aumentou 400%, atraindo nomes como os gigantes locais Xiaomi, Alibaba Group e a Air China.

Chen é mais um nome na lista de executivos do alto escalão que saíram do Twitter em um curto espaço de tempo. Entretanto, sua saída não significa o encerramento das operações da empresa na região: “nós permanecemos comprometidos com esse mercado”, reforçou Kathy Chen. A executiva também confirmou a permanência do escritório do Twitter em Hong Kong, mas, até o momento, nenhum nome foi indicado para ocupar o comando.

 

Queremos saber sua opinião