CEO do SoundCloud desmente rumores

Depois de ter fechado metade de seus escritórios e demitido 173 funcionários, os boatos nos bastidores indicavam que o SoundCloud estava com seus dias contados e que músicos e usuários deveriam resgatar suas músicas.

Mas, nessa sexta-feira, Alex Ljung, CEO e fundador da plataforma, escreveu uma postagem no blog oficial do serviço desmentindo a possibilidade de falência: “SoundCloud está aqui para ficar”.

Fontes supostamente próximas às turbulências pelas quais a empresa passou apontavam que o dinheiro em caixa disponível só conseguiria sustentar a SoundCloud por dois meses, mas Ljung rebateu as afirmações: “existe uma quantidade insana de barulho sobre o SoundCloud rolando agora mesmo. E é apenas isso, barulho. As músicas que você ama no SoundCloud não estão indo embora, as músicas que você compartilhou ou subiu não estão indo embora, porque o SoundCloud não está indo embora”, declarou o executivo.

O CEO foi taxativo sobre os rumores e afirmou que a empresa não vai fechar, “nem em 50 dias, nem em 80 dias ou em nenhum momento no futuro próximo”. E garantiu: “sua música está segura”. Ele reconheceu que a empresa foi obrigada a tomar decisões difíceis, mas reforçou mais uma vez que as demissões foram motivadas pela necessidade de fortalecer o SoundCloud e garantir sua força e sua independência.

E concluiu com uma mensagem para os fãs: “alguns de vocês tem nos perguntado como podem nos ajudar – espalhem a mensagem que nós não vamos a lugar nenhum e continuaremos a fazer o que nós estamos fazendo – criando, ouvindo, subindo, compartilhando, curtindo e descobrindo o que é novo, agora e a seguir na música. SoundCloud está aqui para ficar”.

Queremos saber sua opinião