Brasil entra para o Top 10 dos países que adotaram o IPv6

Um relatório levantado pela Akamai coloca o Brasil entre os dez países do mundo com o maior volume de tráfego de internet a utilizar o protocolo IPv6.

O volume total nacional saltou de 8% para 13% em 2016, fazendo com que o Brasil saltasse da 13ª posição para conquistar o nono lugar no ranking, empatado com o Reino Unido.

IPv6 é o novo protocolo de endereçamento de rede que irá substituir o antigo modelo IPv4. Toda máquina conectada a uma rede recebe uma combinação de números que a identifica e o IPv6 permite um número astronomicamente maior de combinações disponíveis: 340 trilhões de trilhões de trilhões de endereços possíveis usando o IPv6 contra “apenas” 4.3 bilhões de endereços possíveis no protocolo antigo.

Desde 2015, a Anatel vem incentivado agressivamente a adoção do novo protocolo, com operadoras de acesso estimuladas a fornecer endereços IPv6 para os consumidores e fabricantes de dispositivos conectados obrigados a implementar o suporte ao IPv6 a partir de 2016. A estratégia rendeu bons resultados e colocou o Brasil na vanguarda do protocolo, ainda que esteja para trás em outros indicadores de internet.

A princípio pode parecer que 13% de tráfego através do IPv6 seja um porcentual muito baixo, mas a verdade é que a mudança é lenta e precisa ser feita de forma gradativa no mundo todo. Mesmo o país que lidera o ranking global de adoção do novo protocolo, a Bélgica, tem somente 38% do seu tráfego circulando com IPv6. Na frente do Brasil ainda estão Grécia (25%), Estados Unidos (22%), Suíça e Trinidad e Tobago (empatados com 21%), Alemanha (20%) , Índia (17%) e Estônia (16%).

 

 

 

Queremos saber sua opinião