Avast alerta: crianças e jovens brasileiros estão acessando conteúdo inadequado em dispositivos móveis

Um levantamento realizado pela Avast com mais de 1.800 pais brasileiros revela que crianças e jovens estão acessando pornografia, malware e conteúdo de ódio em dispositivos móveis no país.

São dados alarmantes que refletem não apenas a precocidade com que as crianças tem contato com esse tipo de mídia como também a ignorância dos pais a respeito de programas de controle parental ou suas responsabilidades.

“As crianças têm uma curiosidade natural, e muitas vezes são ainda mais avançadas e experientes em tecnologia do que seus pais, mas isso não significa que estão emocionalmente prontas para o conteúdo que acessam”, avisa o vice-presidente da divisão móvel da Avast, Gagan Singh. De acordo com a pesquisa, pelo menos metade das crianças na faixa etária entre três e seis anos já teria tido contato com pornografia através do celular e uma estatística bem parecida para acesso a conteúdo considerado violento.

Em contrapartida, os números apontam que os adultos não estão fazendo a lição de casa: um terço dos entrevistados afirmou desconhecer completamente a existência de programas que permitam limitar o acesso a conteúdo inapropriado, o chamado controle parental. Outro terço dos que aceitaram participar da pesquisa admitiu que conhece esse tipo de tecnologia mas confessou que seus filhos provavelmente burlariam os sistemas se eles fossem instalados. E apenas 17% dos pais utilizam algum tipo de programa para acompanhar o uso dos aparelhos dos filhos.

Queremos saber sua opinião