Antivírus classifica arquivos do Windows como vírus e trava sistemas

Sabe aquela velha piada de que o Windows seria um vírus? Para o antivírus Webroot SecureAnywhere, a brincadeira virou verdade e vários arquivos vitais para o sistema operacional foram colocados em quarentena nessa segunda-feira.

Uma atualização incorreta da lista de definições do antivírus classificou vários arquivos do sistema como ameaças e o resultado foi o travamento total do Windows para muitos usuários.

A atualização problemática foi distribuída automaticamente durante 13 minutos para os 30 milhões de usuários da solução da Webroot antes das reclamações começarem a aparecer e o fabricante suspender o processo. Segundo testemunhas, o SecureAnywhere não apenas passou a classificar arquivos do Windows como malware como também apontava as páginas normais do Facebook, Bloomberg e outros sites reais como endereços de phishing e bloqueava o acesso.

A empresa ofereceu desculpas pelo incidente e providenciou alternativas para contornar o problema em algumas instalações Windows, enquanto trabalha em uma correção que atenda a todos os usuários atingidos pelo antivírus paranoico. “Nós reconhecemos que nós não atendemos às expectativas de alguns consumidores, e estamos compromissados em resolver essa questão complexa tão rápido quanto possível. Webroot está progredindo na solução e iremos atualizá-los quando estiver disponível”.

A recomendação da empresa é que os usuários não desinstalem o SecureAnywhere no momento ou apaguem o conteúdo da quarentena, sob o risco de perder esses arquivos permanentemente. A empresa publicou um detalhado artigo de como reverter manualmente o sistema ao seu estado anterior.

Queremos saber sua opinião