Amazon terá que reembolsar compras feitas por crianças

Depois de uma longa batalha judicial, a Amazon desistiu da luta e terá que reembolsar compras feitas por crianças em seus aplicativos.

A gigante do varejo eletrônico foi considerada culpada no ano passado por não ter estabelecido travas mais rigorosas para impedir compras não-autorizadas realizadas por crianças e vinha apelando na Justiça.

Inicialmente, quando introduziu seu próprio aplicativo de Appstore em dispositivos eletrônicos em 2011, a Amazon não solicitava senha para a realização de compras dentro dos aplicativos que faziam parte da loja virtual. Embora a empresa tenha modificado o sistema de autenticação diversas vezes para impedir que menores de idade concretizassem compras sem a autorização dos pais ou responsáveis, a Justiça entendeu que a Amazon foi negligente e só implantou um bloqueio satisfatório em 2014.

Desta forma, cerca de US$70 milhões em compras dentro de aplicativos estão suscetíveis a reembolso ou indenizações a partir de agora e abrangem um período que vai de Novembro de 2011 até Maio de 2016. Entretanto, a iniciativa de solicitar o estorno deve partir do consumidor que se sentir lesado pela Amazon. Até o momento, a empresa não revelou como nem quando irá conduzir o processo de reparação dos usuários.

Queremos saber sua opinião