Ações da Snap caem abaixo do seu preço de lançamento

Pouco mais de três meses depois de estrearem com euforia na Bolsa de Valores, as ações da Snap caíram abaixo do seu preço de lançamento pela primeira vez.

Cotado inicialmente a US$17 o lote, o valor negociado nessa segunda-feira foi de US$16,99, atingindo seu patamar mais baixo até agora e jogando uma sombra sobre o potencial da empresa de tecnologia perante os investidores.

No seu primeiro dia na Bolsa de Valores, as ações da Snap chegaram a valorizar 44%. Um resultado tão expressivo assim vindo de uma empresa forjada na internet não era visto no pregão desde 2012, quando o Facebook realizou seu IPO. Mas os analistas se mostraram cautelosos na época e atribuíram o fenômeno a ação rápida de investidores mais afoitos e previram que os patamares não seriam mantidos.

E foi o que aconteceu: mês a mês as ações da Snap foram caindo, revelando a incerteza do mercado sobre o futuro da empresa. A apresentação de seu relatório de faturamento trimestral em Maio não convenceu os investidores e o próximo relatório a ser divulgado em Agosto não é promissor.

Essa segunda-feira marcou um ponto de virada preocupante: quem investiu na Snap em Março perdeu dinheiro e não há previsão de que essa tendência seja revertida. Pelo contrário: sob um bloqueio de 150 dias, funcionários e executivos não podiam negociar seus papéis do Snap. Em 31 de Julho, cai o bloqueio e a previsão é que eles tentem vender, jogando mais ações no mercado e forçando uma nova queda no preço.

Queremos saber sua opinião